Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2016

Muitas hiperligações

Coisas que fiz noutros lados. Todos os links num post, que é para despachar.
- No final de Janeiro escolhi 3 filmes que aguardava com expectativa para 2016. Já vi todos e o que aqui escrevi já se encontra datado, mas fica o registo. - Crítica ao filme "Carol". - Crítica aos "Oito Odiados" de Tarantino. - Crítica a "Trumbo". - Colectânea dos comentários diários que eu e o Diogo Seno fomos fazendo durante a MONSTRA 2016 (e está quase a chegar outro festival em que vamos marcar presença).
- Primeira e penúltima emissão do Clarão que fiz em 2016, mais uma bela tertúlia com a Marta e o André. - Segunda e última emissão do Clarão que apresento em 2016. Por várias razões, decidi sair do programa. E o Lance vai voltar já no dia 6 de Abril (o primeiro episódio do ano já foi gravado nos entretantos).
Dito isto tudo, uma boa Páscoa a todos e muita saúde.

Coitadinho, constipou-se e tudo

Imagem
Di Caprio chora, Di Caprio respira, Di Caprio sofre, Di Caprio tem frio, Di Caprio sonha com os traumas do passado. Apesar de todos estes sentimentos, não se sente humanidade em «The Revenant». A culpa não é do actor (nem do fabuloso Tom Hardy), mas da realização de Iñarritú, que se em «Birdman» ainda atenuou alguns dos principais problemas dos seus filmes anteriores, aqui volta atrás e espalha-se ao comprido. E convém também lembrar que não é a filmar a natureza que se tem uma boa cinematografia. Se há planos belos no filme, não o são por causa do cineasta e do seu director de fotografia, mas por causa das paisagens. A imagem não acrescenta nada ao ambiente, apenas o expõe para daí retirar, injustamente, mérito de uma aparente "tentativa de transcendentalidade" (absolutamente falhada, diga-se). É algo tão meritório como o que faz qualquer documentário da BBC. No entanto, algumas (parcas) sequências do filme conseguem funcionar quando o "virtuosismo" do realizador…