Mensagens

A mostrar mensagens de 2016

As 20 Coisas Mais Incríveis De 2016

Imagem
Eis uma série de items variados que constituem uma espécie de agregado do que de melhor vi, li, ouvi, experienciei, e eteceteras, neste ano que finda. Por aqui o critério é outro do das listas normais de fim de ano que por aí abundam: nenhum. Entre filmes, livros, séries, sessões de cinema e teatro e outros bonbons, preparem-se para um festival de aleatoriedade, sem restrições de quantidade (o número de itens foi aumentando à medida que me lembrava de acrescentar mais coisas - e por este andar, no momento em que este post sair, já me lembraria de mais umas quantas para acrescentar) ou condicionalismos de "maior ou menor relevância/importância":


1. - Colecção Vampiro - The Next Generation. Uma das grandes operações do mercado editorial português passou pela revisitação desta marca lendária. Começando com quatro grandes policiais (que já tive oportunidade de ler, ora pois!), a Vampiro veio para ficar (espero eu!). Começaram já a repetir autores (o quinto, sexto e sétimo volume…

À Beira do Abismo - O Início

Imagem
No último dia de 2016, eis aqui um cheirinho do que podem esperar de À Beira do Abismo. Um teaser que serve de prólogo ao único talk-show detectivesco da História do podcastismo português (quiçá do Mundo!). O Inspector Sax (sim, o nome mais subtil da História das Coisas) irá descobrir uma série de entrevistas a grandes convidados, que poderão esconder pistas para a chave de um estranho mistério. É o início de uma grande aventura, que podem ouvir aqui. Boas entradas!

Lucky Luke e a jornada dos emigrantes

Imagem
Mais um daqueles textos que, de quando em vez, arquitecto para a Máquina de Escrever. Este é sobre «A Terra Prometida», novo álbum da saga interminável de Lucky Luke. Como o tempo e a obra feita comprovam, não sou a pessoa indicada para escrever coisas interessantes, mas de qualquer maneira, fica o link para esse artigo: aqui.

As Novas Aventuras dos Quatro Cabeleiras

Imagem
«Help!», de 1965, é o segundo filme protagonizado pelos Beatles, e que, com os seus pares «A Hard Day's Night» e «Yellow Submarine» forma aquela que é, provavelmente, a trilogia não-intencional mais estranha do cinema. Nesta comédia caótica há um desfile de gags nonsense e/ou patetas, em que não são as partes, ou a soma das mesmas, que proporcionam o objectivo principal para o espectador – e não é só “por ter os Beatles que o filme vae. Na verdade, «Help!» poderia ter sido completamente esquecido pelo tempo, ou ser visto aos olhos da contemporaneidade como, simplesmente, um exemplo agradável, mas datado, dos potenciais da nova comédia que estava a surgir, e que ganharia uma das suas maiores imagens de marca com os Monty Python (mas o «Flying Circus» só chegaria aos lares britânicos em 69). No entanto, há aqui duas coisas que salvam o filme - e neste caso a "salvação" passa por transformar esta salganhada de pequenos sketches com fio condutor dentro num filme hilariante …

Não, este blog ainda não está morto, mas...

Imagem
...o papagaio está. Mesmo. De certeza. Absoluta. Sintética. Analítica.

Os Filmes do DocLisboa 2016

Imagem
Andei no DocLisboa 2016 a ver filmes e relatei tudo na Máquina de Escrever. Em suma, foram dias em que se viram algumas belíssimas surpresas e outros filmes para esquecer. Tudo está bem detalhado aqui.

Coisas que se escrevem

Imagem
O que Nick Cave e os Beatles têm em comum, além de serem duas enormes monstruosidades da História da Música? Ambos foram objecto de documentários que saíram em 2016, e eu escrevi sobre os mesmos na Máquina de Escrever. «One More Time With Feeling» e «Eight Days A Week: The Touring Years» são dois filmes imperdíveis. Para lerem os bitaites que teclei, basta ir até aqui e aqui, respectivamente.

Com a verdade me enganas

Imagem
True Crime - Clint Eastwood, 1998

O último Lance no Escuro...

Imagem
Já dizia um certo músico que não há coisa mais preciosa no mundo do que os amigos. E por isso, dediquei o 60.º e último episódio d'Um Lance no Escuro à amizade, com dois convidados muito especiais, com quem partilhei muitas aventuras da vida académica e de tudo o que a rodeia. O resultado foi uma conversa com muita coisa parva, alguns apontamentos sérios, e umas notas comoventezinhas de despedida. Avisa-se que há uma referência a este blog a minutos tantos. O podcast pode ser escutado na barrita de baixo, ou então podem descarregá-lo aqui.
UM LANCE NO ESCURO 51



E foi assim: feitas as contas, 4 anos e 60 emissões depois (contando com as 9 feitas na RSC), o meu "pequeno filho radiofónico"chegou ao fim. Resta agradecer, do fundo do curassum, a todos aqueles que por cá passaram e tiveram a paciência de conversar comigo perante os microfones da RSC e da Rádio Autónoma. Esta é a minha derradeira homenagem (meio rasca) às pessoas que tornaram o programa um espaço tão rico de id…

Um Lance no Escuro... com os fundadores da Rádio Autónoma!

Imagem
Antes da derradeira despedida (que passa na próxima semana), decidi dedicar o penúltimo Um Lance no Escuro à rádio que o acolheu nos últimos 3 anos. Por isso, fui conversar com João Santareno de Sousa e Tiago Crispim, os fundadores da Rádio Autónoma, e com quem aprendi muito ao longo destes episódios todos. Foi uma emissão muito descontraída e divertida, e espero que seja do vosso agrado! Podem ouvir na barrita em baixo, ou então, fazer o download do podcast aqui.

UM LANCE NO ESCURO 50

Um Lance no Escuro... e Pedro Vieira!

Imagem
O Pedro Vieira é um extraordinário indivíduo de múltiplos talentos (na televisão, no mundo da literatura e muito mais) é o convidado de hoje do Lance, naquela que é a 58.ª e antepenúltima emissão. Uma emissão divertida sobre livros, experiências de vida... e filmes. Podem ouvir tudo na barrita de baixo, ou então há sempre a hipótese de levar o podcast para todo o lado - para tal, é só ir aqui.

UM LANCE NO ESCURO 49

Um Lance no Escuro... e José Ruy!

Imagem
O programa aproxima-se do fim, mas até lá, prometo trazer-vos convidados muito interessantes. Esta semana, foi a vez do lendário José Ruy, mestre da BD, uma das maiores referências da nona arte portuguesa, e um enorme artista com muitas histórias para contar. Foi um prazer conhecê-lo e visitar o seu estúdio, onde estava a preparar mais um álbum. Um génio com 86 anos que não pára! Aqui fica a conversa em baixo (ou então, podem descarregar o podcast aqui). UM LANCE NO ESCURO 48

Um Lance no Escuro... e João Braz!

Imagem
Dias antes de Portugal vencer na competição europeia do jogar à bola, houve Um Lance no Escuro e o convidado foi o montador João Braz. Uma conversa riquíssima em histórias do cinema e outras coisas mais, que podem ouvir aqui em baixo (ou então, levem-nos para todo o lado, descarregando o podcast).

UM LANCE NO ESCURO 47

Mais partilhas

Imagem
Eis outro daqueles posts em que referencio coisas que faço para outros sítios.

Mais uma quarta-feira, mais Um Lance no Escuro! O convidado desta semana José Hartvig de Freitas, consultor das colecções de BD da Levoir e um dos colaboradores da editora G-Floy, é o convidado desta emissão. Uma conversa sobre BD, os preconceitos que se perpetuam em relação à nona arte, o mercado editorial e... Ingmar Bergman. Podem ouvir a conversa aqui.


Tive a enorme oportunidade de estar à conversa, durante quase duas horas, com o escritor Mário Zambujal. Foi para um trabalho da faculdade, mas fiquei com pena de deixar a entrevista final a ganhar pó no computador. Como nenhum jornal quis pegar nela, decidi publicá-la na casa em que estou há um ano e meio, a Máquina de Escrever. Muitas histórias e memórias divertidas em pouco mais de 10 000 caracteres, que podem ler aqui.
E ainda;
- Esqueci-me de partilhar um pequeno artigo que escrevi, há um par de meses, para a NOVA Magazine, sobre a conferência que o…

Fuga sem fim

Imagem