quinta-feira, 25 de junho de 2015

A vida e a morte, o riso e a lágrima


Depois do sucesso do primeiro ciclo em 2014, o cinema de Ingmar Bergman está de regresso às salas. Um conjunto de seis filmes menos conhecidos do cineasta sueco, para (re)descobrir a partir de hoje em cópias digitais. 

A nova seleção passa por três décadas de grande produtividade de Ingmar Bergman. Mas ao contrário do que seria de esperar, não iremos ao (re)encontro dos filmes mais celebrados do autor. Aliás, isso já tinha sido feito no ciclo anterior, com mais de uma dezena e meia de títulos, entre os quais se encontravam autênticos clássicos do cinema, como Morangos Silvestres, O Sétimo Selo, A Máscara e Lágrimas e Suspiros – e que agora estão disponíveis em DVD, numa série de novas edições lançadas pela mesma distribuidora. 

No entanto, não é pelo “mediatismo” que se pode avaliar a complexidade de um realizador, e este pequeno ciclo, intitulado Bergman Inesgotável, leva-nos a analisar os vários caminhos que Bergman gostava de explorar. Aqui poderemos ver dois dos seus títulos mais marcantes e profundos, num ciclo com algumas curiosidades menos conhecidas da sua filmografia, interpretadas por vários atores-fetiche do cineasta.

Leiam o artigo integral na Máquina de Escrever.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).