terça-feira, 2 de setembro de 2014

Filmes em 60 segundos: O Meu Nome é Ninguém (Il mio nome è Nessuno/My Name is Nobody) [1973]


Um western spaghetti que é também um improvável buddy movie: é isto «My Name is Nobody», filme de Tonino Valerii com um toque (gigantesco e óbvio) de Sergio Leone, e uma banda sonora de Ennio Morricone que faz referências directas ao que de mais épico têm «O Bom, o Mau e o Vilão» e «Aconteceu no Oeste», como ao lado paródico de «Aguenta-te Canalha!». É talvez aqui que este título se situa, num ponto intermédio que, ao mesmo tempo, leva ao extremo as duas vertentes, tão leonianas, deste tipo de westerns, patente na relação entre as personagens de Henry Fonda e Terence Hill, o velho e o novo que se ajudam mutuamente nas mais variadas situações. Cómico, por vezes imprevisível e quase sempre incongruente, nunca deixa de ser, contudo, uma história muito divertida e ritmada, que se acompanha com deleite e, até, algum encanto (apesar da brejeirice de algumas cenas). 

★ ★ ★

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).