A transição entre camadas pode gerar uma pequena pausa


Olho para a quantidade exuberante de posts que escrevi para este blog em julho e agosto do ano passado e fico surpreendido, e desiludido com aquilo que agora faço, e que me deixa algo triste por não ser aquilo que era antes (pelo menos neste blog). É certo que esse Verão foi outro... mas este está a ser extremamente pouco produtivo. Fora as coisas para o Espalha Factos (que têm saído com resultados cada vez mais abaixo do pouco nível que eu já consegui chegar noutras alturas), não tenho tido paciência, ou grande inspiração (porque tempo é coisa que não me falta) para mandar mais regularmente neste estaminé as habituais postas de pescada. E tenho pena, porque era um hobbie que me dava imenso gozo - e que agora, não sei porquê, não consigo concretizar. Tento começar várias críticas e nada tem saído. E os posts da rubrica dos QUEEN têm sido completamente maus, e por isso peço que me perdoem estas andanças.

Mas não consigo aguentar muito mais, pelo menos por agora. Ao contrário de muitos seres da minha geração, a exposição ao computador, se bem que aparentemente necessária e contínua, só me tem causado imensos problemas. E daí, decidi tirar uns dias de folga da Companhia, e mesmo um pouco tudo o resto - redes sociais (vou abrandar mas continuo, claro, a andar por lá), fóruns, participações em rubricas, etc - para voltar, depois destas pseudo-férias temporárias a lidar com o mundo tal como gosto dele, ou pelo menos, para eliminar este pequeno desgosto neurótico que está a crescer. E para poder ver os filmes que quero (aaah, que saudades de ver apenas clássicos!), ler a qualquer instante, e desenvolver as mil e uma ideias que surgem na minha cabeça em pequenos rabiscos em papel que arquivo religiosamente num dossier improvisado.

Não sei quanto tempo durará a dita pausa, mas ainda será por alguns dias. Exceptuando os textos que tenho de deixar agendados para o Espalha Factos (críticas e tudo o mais - espero abrandar no resto deste mês, porque não tenho conseguido ter nenhuma satisfação em escrever ultimamente), não terão muitas notícias minhas por outro meio online. E se as actualizações deste blog, ou seja, os posts escritos propositadamente para ele, já eram escassos, nos próximos dias não irão sequer acontecer (as partilhas dos artigos do EF também serão feitas posteriormente. Só alguma publicidade no twitter e facebook será feita no momento em que esses textos saírem, e depois mais nada). A rubrica dos QUEEN fica em stand-by e volta à carga quando decidir retornar a esta vida quotidiana (que neste momento me está a cansar muito). Espero estar de volta, pelo menos, ainda neste mês de Agosto - e se isso acontecer, será bom sinal, pelo menos para mim, e se assim for, no sábado depois deste já voltarão a ter a rubrica - e gostava de voltar aos meus antigos prazeres, o de escrever com gosto, de dissecar clássicos ou grandes filmes, de falar novamente sobre livros, ou séries, ou tantas outras coisas.

Contrariamente ao modo de escrita de outros blogs e dos seus bloggers (apre que detesto esta expressão), não consigo, nem nunca consegui, gostar de manter um ritmo aceitável de postagens. Porque, apesar de adorar, a minha maior paixão não é escrever, mas sim o Cinema, a Literatura, a Música, o Teatro, a Rádio... e espero continuar a desenvolver-me nestas duas áreas no próximo ano lectivo, e aproveitar estes dias de merecidas "férias" para descansar a cabeça e esquecer o computador, e a porcaria de era supra tecnológica em que vivemos - e onde eu, infelizmente, não me consigo enquadrar. Talvez enquanto estiver em pausa deixo alguns textos escritos para publicação posterior, não sei...

Sinceramente, tenho saudades de 2013, e das coisas que podia fazer, e da maior liberdade que tinha para concretizar coisas loucas neste blog e em tantos outros sítios. Mas vou aproveitar para passear mais e desenvolver ideias que estão a ganhar pó no dito dossier. Preciso de parar um pouco para voltar a sentir saudades disto. E depois cansar-me outra vez. E etc, etc, etc.

Continuação de boas férias a todos. As minhas já estão a "rolar" há algum tempo, mas agora começam as "férias" desta rotina de escrita que estou a amar cada vez menos. E bolas, nunca me foi tão difícil expressar o que sinto como agora.

Até depois!

P.S. - O título é estúpido. Mas eu gosto.

Comentários