sábado, 14 de junho de 2014

Filmes em 60 segundos: Joe [2013]


Pode ser um título que espelha a moda de pseudo-independência que começa a dominar o circuito americano, (aquela espécie de fingimento que certos filmes utilizam para tentarem parecer diferentes dos demais - o conceito de “indie” não é algo que podemos associar à realização televisiva, descontrolada e despreocupada de David Gordon Green), mas tem muito que se lhe diga: para além do regresso triunfante de Nicolas Cage (que acerta quando não está em modo “over the top”, tal como sucede aqui), «Joe» centra-se nos dois grandes protagonistas anti-heróicos da narrativa (politicamente incorrecta), admiravelmente compostos pelas gloriosas interpretações do elenco (Tye Sheridan tem um grande futuro pela frente) e na singular gestão que faz do drama e da tensão sempre presentes na atribulada história. É uma fita que mostra o crime e a irracionalidade, não se cansando de dissecar a busca pela redenção no lado mais duro e selvagem da América.

★ ★ ★

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).