8 1/2 - Viva a Liberdade (Viva La Libertà) - Roberto Andò [2013]


Parece ser uma história clássica de enganos, mas tem contornos modernos (e que se adequam perfeitamente à realidade portuguesa, e a toda a política no geral): Viva a Liberdade fala-nos de Enrico Oliveri (Toni Servillo), o secretário de estado do principal partido da oposição italiana, que vê a sua popularidade cair a pique a cada nova sondagem que é apresentada pelos media, com as eleições cada vez mais próximas. Por causa disto, torna-se depressivo e, de um momento para o outro, desaparece sem deixar rasto. Para não deitar tudo a perder, a comissão de campanha decide substituir o candidato pelo seu irmão gémeo, Giovanni (também interpretado por Servillo), um filósofo que esteve durante muito tempo num hospital psiquiátrico, e que adora dizer o que lhe vai na alma. A partir daqui, as consequências serão provocadoras… e hilariantes.

1.º artigo de uma série diária sobre os filmes exibidos na Festa do Cinema Italiano. Leiam na íntegra no Espalha Factos.

Comentários