8 1/2 - Noi non siamo come James Bond [2012] / Smetto Quando Voglio [2014]


É a história verídica de dois amigos de longa data, Mario e Guido, sendo que este documentário é realizado pelo primeiro. Eles contam as peripécias que levaram à sua grande amizade, à medida que tentam encontrar solução para um sonho que queriam ter concretizado em 1985, quando fizeram juntos a sua primeira de muitas viagens pelo mundo. Esse sonho era conhecer James Bond, ou melhor dizendo, Sean Connery, o primeiro ator que interpretou a icónica personagem. As alegrias das memórias do passado servem para aliviar as amarguras do presente, e da doença que afeta cada um dos amigos, em 2011. Revivendo os velhos tempos e a rebeldia que construíram durante tantos anos de amizade, em Non siamo come James Bond, Guido e Mario tentam resolver o sonho em conhecer Bond, mas agora, querem também perceber o que é preciso fazer para se ganhar a imortalidade.


E na noite de sábado foi exibida mais uma hilariante comédia e um dos mais recentes sucessos de bilheteira nos Cinemas italianos. Primeira longa metragem de Sydney Sibilia, Smetto Quando Voglio é uma história sobre traficantes de droga improváveis: jovens geniais licenciados que, como tantos outros em vários países europeus (Portugal, infelizmente, incluído), não vêm nenhuma saída profissional possível, no meio do caos económico que estamos a viver. Este grupo de nerds, nada preparados para as circunstâncias da vida real, fora das bibliotecas e dos livros que as povoam, decide usar os seus dotes cerebrais para as áreas científicas para elaborar uma smart drug nova, que não consta, por não existir até ao momento, na lista de ilegalidades promulgada pelo Ministério da Saúde.

O terceiro capítulo do meu diário da Festa do Cinema Italiano pode ser lido na íntegra no Espalha Factos.

Comentários