Filmes em 60 segundos: O Senhor dos Anéis - As Duas Torres [2002]


Se o primeiro capítulo de «O Senhor dos Anéis» possuía o encanto da novidade e da reinvenção moderna e cativante de um clássico da literatura mundial, já «As Duas Torres» é um exercício de “encher chouriços” cansativo e enfadonho. Peter Jackson repete a espectacularidade sensacional que caracteriza a trilogia, mas a trama adaptada é demasiado curta e objectiva para conseguir manter um bom nível em quase três horas de filme, sendo esticada até aos limites para satisfazer as vontades do realizador, que não conseguiu construir, desta vez, um ritmo apropriado à narrativa do Cinema. Contudo, nesta segunda fita da saga sobressai de novo o lado visual, musical e épico, que felizmente, foi das poucas coisas que se mantiveram (e melhorou até!) em relação ao anterior tomo. Valha-nos, ao menos, poder apreciar a grandiosidade majestática e exemplar da cinematografia e o amor de Jackson à obra de fantasia intemporal de Tolkien. 

★ ★

Comentários

  1. Devo confessar que é o meu preferido d'O Senhor dos Anéis. Gosto imenso das batalhas de Helm's Deep e em Isengard, os pântanos dos mortos... Para além da ideia da irmandade se separar em grupos. Mas percebo que normalmente os episódios do meio são sempre os menos populares :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei dececionado. Se o primeiro tem o impacto da "primeira vez" e de ter visto alguma coisa nova, este segundo foi mais do mesmo, e foi muito repetitivo. Mas só pelo lado visual vale logo a pena ver as três horas deste segundo capítulo... digo eu ;)

      Eliminar
    2. Sem dúvida! Já agora, a única coisa que me irrita no terceiro são os cinquenta finais sucessivos, cada personagem tem de ter a sua despedida dramática e perco um bocado a paciência, senão era o meu preferido.

      Eliminar
  2. O Senhor dos Anéis - As Duas Torres: 4*

    Eu gostei do que vi, mas si este filme é algo parado em umas cenas. Mas vence pelas cenas de batalha, gostei muito.
    Gostei bastante do desenrolar da história de "O Senhor dos Anéis - As Duas Torres" e adorei o seu argumento coeso, todo o seu conjunto serviu para aguçar a vontade para ver o próximo e último filme desta trilogia bélica e bastante conhecida.

    Cumprimentos, Frederico Daniel

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).