terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Filmes em 60 segundos: Hannah Arendt [2012]


Hannah Arendt: uma grande pensadora do século XX, cujas teorias controversas sobre o nazismo são a base do filme homónimo de Margarethe Von Trotta, onde visionamos o impacto das conclusões perturbantes que Arendt retirou do julgamento de Eichmann. A poderosa interpretação de Barbara Sukowa como Hannah Arendt suporta uma narrativa com fragilidades e que se dispersa, ao contar muita coisa com um largo distanciamento. A estrutura simplista e algo superficial do filme parece não conseguir aguentar tamanha história, que não tem um ritmo apropriado. Mas filma-se o essencial da vida e obra de Arendt, e é delicioso acompanhar a perspectiva social da trama e a irracionalidade causada pela polémica. Poderia ser mais do que um “simples” bom filme, mas «Hannah Arendt» consegue a proeza de nos fazer repensar um tema que continua a marcar a Humanidade: a banalidade do mal e o domínio da colectividade sobre o indivíduo nos totalitarismos.

★ ★ ★

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).