O Passado (Le Passé) [2013]


Do realizador de Uma Separação, vencedor do Oscar para Melhor Filme Estrangeiro, chega-nos uma história dramática que envolve duas pessoas de duas culturas distintas: Ahmad (Ali Mosaffa) sai de Teerão e volta a Paris a pedido da ex-mulher, Marie (Bérénice Bejo), quatro anos depois de se terem separado. O objetivo é que os dois finalmente formalizem a separação, para Marie poder voltar a casar (com o seu namorado SamirTahar Rahim). Contudo, há feridas do passado que ainda não foram ultrapassadas, e alguns segredos familiares e psicológicos têm ainda de ser desvendados… 

O Passado é um filme mais internacionalizado de Asghar Farhadi, o que se deve muito ao sucesso mundial de Uma Separação. Mas apesar de ser uma produção de maior escala, não deixa de ser uma obra verdadeiramente relevante no panorama cinematográfico atual, onde os dilemas familiares e os dramas interrompidos pela separação ainda se fazem sentir, e nos fazem questionar a cada momento sobre a verdadeira face de cada uma das personagens. No meio de tantas máscaras, será possível perceber o verdadeiro caráter dos protagonistas do filme, e das pessoas que são por eles condicionados? 

Farhadi vai buscar à simplicidade os maiores focos de tensão e de mais elevada psicologia cinematográfica. São nos variados e notáveis planos-sequência de O Passado que vemos o poder das excelentes interpretações do elenco, como também da reflexão feita pelo cineasta (que segura a narrativa com uma câmara firme, mas detalhada, precisa e arrasadora) sobre a grande importância que podem ter as mais pequenas coisas da existência humana na nossa forma de ser e de estar em sociedade.

Leiam a crítica integral no Espalha Factos.

Comentários