sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Das primeiras experiências seriamente cinematográficas


Ontem foi a minha primeira vez na Cinemateca. Já por lá passei várias tardes de deliciosa exploração deste Museu do Cinema, mas hoje finalmente fui até lá para ser espectador: fui ver «Beyond a Reasonable Doubt, em português «A Verdade e o Medo, realizado por Fritz Lang (e com a recentemente falecida Joan Fontaine). O filme é bom, mas melhor ainda foi a experiência: sentir que se está naquele espaço a visionar uma fita, ver a projeção em 35 mm (sim, porque o digital não é nada a mesma coisa) e ficar cada vez mais fascinado por este que também é o "meu" mundo... é algo de extraordinário. E para quem não acredita que a Cinemateca é um lugar de culto por onde passa muita gente, bem... a sala estava quase cheia. Felizmente, ainda existem muitos interessados em descobrir a magia do Cinema!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).