sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Renascer das cinzas para quê?


Segundo o DN (e outras publicações), foram encontradas gravações inéditas de Freddie Mercury, e a partir delas os outros membros dos Queen (que é como quem diz, os que ainda querem render mais o peixe, o que exclui o baixista exilado John Deacon) estão a planear um novo álbum, ou pelo menos, uma qualquer maneira para continuar a lucrar com o legado do que a banda foi em tempos que já lá vão.

Iap, claro, esta é uma grande "novidade", para a qual já sei o resultado final: irá sair mais um álbum de remixes de artistas falecidos há muito tempo, cuja voz será utilizada não da melhor maneira artística, mas sim monetária. Se for como o «Made in Heaven», o último álbum dos Queen (editado já depois da morte de Freddie Mercury), vamos poder ouvir umas misturas de som da voz do cantor repetidas de forma irritante e "enche-chouriços" constante (porque retirando três ou quatro músicas, essa é a génese do álbum, e de outras incursões mais recentes como no caso de Michael Jackson). 

Afinal não é só nas funerárias que reside o lucro do óbito...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).