sábado, 31 de agosto de 2013

Realizadores autodidactas


Quando recebeu o Prémio Carreira há uns dias no Festival de Veneza, o realizador William Friedkin (The French Connection, O Exorcista, Sorcerer - lá exibido em cópia restaurada - e Killer Joe) avisou os jovens realizadores, ou aspirantes a tal, para sairem das escolas de Cinema. "Do it for YOURSELF!", disse de seguida. E concordo absolutamente: uma arte como esta não se aprende graças a cursos ou teorias, mas simplesmente com o puro visionamento de fitas. O canudo pode ficar bem no curriculo, mas em todas as artes só se aprende mesmo com a experiência, e neste caso, graças ao talento e à audácia dos artistas que querem arriscar para darem o seu Cinema ao Mundo. É óptimo saber todas as teorias, mas o verdadeiro realizador é o que compreende a câmara em todo o seu esplendor. E não há nenhuma aula que possa proporcionar essa experiência...

6 comentários:

  1. Anónimo2/9/13 22:52

    A escola serve para dar teoria e pratica aos alunos. Em vez de trabalhares num sitio qualquer, enquanto fazes filmes ao fim de semana, tu se entrares numa escola tas o dia, a tarde, o q for, a aprender sobre cinema, pintura etc... ainda por cima hoje em dia, onde a competitividade é bastante elevada, quem tem currículo é quem tem emprego, mesmo que seja pior do que um autodidata. Claro que quem demonstrar empenho, esforço e criatividade, é quem normalmente consegue ter sucesso, mas tendo bases escolares, que nos ajudem, é essencial, e a prova disso, são cineastas como Scorcese, Coppola, Oliver stone, e praticamente todos os bons realizadores portugueses da atualidade

    ResponderEliminar
  2. Mas talento não é a mesma coisa que canudo... já vi curtas de malta amadora muito melhores do que as que tipos das escolas fazem, assim como filmes! O Coppola teve os anos 70 todos para ele, hoje não faz nada de jeito. E não foi graças ao canudo que ele fez o Padrinho...

    ResponderEliminar
  3. Anónimo3/9/13 15:13

    foi graças a escola que ele, o scorcese e o lucas viram filmes do Kurosawa, do bergman, e foi ai que eles aprenderam os basicos do cinema. Hoje mais do que nunca, a escola é necessaria, pois a nível de empregabilidade, os que têm currículo, têm mais chances... É triste, mas é a realidade

    ResponderEliminar
  4. Anónimo3/9/13 15:14

    ah, e talento sem técnica também não resulta bem, tal como no futebol, o Ronaldo não se formou só a ver futebol nem a praticar na rua, teve de ter uma escola

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas técnica sem talento não é nada... ;) uma pessoa pode trabalhar muito para uma coisa que não tem jeito algum. Eu só digo que hoje em dia há demasiada tendência para se centralizar as coisas na escolaridade... é ótimo o que o progresso nos trouxe, mas hoje em dia as pessoas são mais avaliadas pelo curso e pelo dinheiro que utilizaram para o mesmo (e muitas delas tiraram o mais caro que conseguiam porque tinham hipóteses financeiras para isso!). Não fosse assim e metade ou dois terços das pessoas que trabalham hoje em TV, cinema, na música, não estariam no lugar onde estão hoje. Que é feito de génios como Chaplin, Truffaut, Billy Wilder, que aprenderam com a experiência porque tinham paixão pela sua arte? Sim, eram outros tempos caro anónimo, mas é assim tão difícil encontrar uma nova geração assim?

      Cumprimentos,

      Rui Alves de Sousa.

      Eliminar
  5. Anónimo4/9/13 22:45

    Basta q interessados se reunam, trabalhem em conjunto, e que saibam expor o seu trabalho

    ResponderEliminar

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).