O 1502.º post (ou seja, só dois posts depois do n.º 1500 é que me apercebi que atingi este feito!)

Sim, meus amigos, o blog conta agora com mais de 1500 entradas, mais de 1500 textos, mais de 1500 postas de pescada, mais de milhares de palavras juntas em frases juntas em críticas, crónicas ou idiossincrasias completamente parvas que perfazem a vidinha tão interessante do autor deste blog, que é - e posso dizer isto com toda a tranquilidade - uma das duas únicas coisas de que sou autor e que tenho 100% de orgulho (a outra é o programa de rádio), apesar de todo o disparate que elaborei por aqui e que, quiçá, para o mal de toda a Humanidade, não vai parar por aqui. Não, minhas amigas e meus amigos: acabam hoje as aulas, provavelmente irei entrar numa nova fase da minha vida, com faculdades e tudo o mais, mas... a infantilidade, a estupidez e a falta de sentido que as minhas ideias proporcionam a vós, poucos seres que ainda têm paciência para virem fazer cliques a este sítio, vai continuar a existir. Desculpem-me isto mas não posso evitar. Ainda podem fugir - basta fazerem uma lavagem na memória tipo «Eternal Sunshine Of The Spotless Mind» que isso fica resolvido (quem não percebeu a referência... não vale a pena procurar. Depois vão lembrar-se deste blog por causa deste filme, por isso também o terão de o retirar da vossa mente). E viram? Já este textinho, que supostamente deveria ser de agradecimento por terem-me ajudado a manter isto até agora, a ter feito tantas coisas neste blog e, acho eu, a ter agora encontrado o rumo certo que quero levar para isto (tentem ver o que eu fazia nos primeiros posts da Companhia e vão ver se isto não era um pouquinho diferente do que é agora...), já está repleto de desinteresse, divagações, devaneios e confusões próprias da minha pessoa. Por isso, sem me alongar mais (porque já chega), apenas digo: OBRIGADO. E que venham mais 1500 (ou talvez seja um pouco arriscado estar a prever tantos posts mais para isto. Mas mais uns cinquenta devem vir de certeza. Trinta, vá. Dez. Dez tenho toda a certeza. Ou talvez não), e agradeço a vossa simpatia e feedback para com este miseravelzinho blog (foi como lhe chamei quando recebi o TCN Blog Award em Dezembro). Tenho uma quantidade relativamente pequena de leitores, mas felizmente (e isto não é para "encher", digo isto do coração), são os melhores leitores do Mundo! E não se esqueçam de vir cá passar de quando em vez, mesmo que eu seja parvo! ;)

Comentários