Odisseia: algo inovador na televisão pública


«Odisseia», um dos projetos humorísticos mais badalados dos últimos anos na RTP, é outro conceito inovador que, a par de «O Humorista», mostra a necessidade crescente de programas de comédia portugueses na nossa TV. Protagonizado por Bruno Nogueira e Gonçalo Waddington, «Odisseia» conta, em jeito de pseudo-epopeia cinematografica e parva, as aventuras e desventuras da dupla de atores enquanto passeiam pelo país numa autocaravana. E ao mesmo tempo, assistimos a história dos bastidores onde os autores criam o percurso que as suas personagens vão fazer. E ainda há espaço para parodiar filmes, fazer cenas de bastidores das filmagens da suposta ficção (que ultrapassam a noção normal da narrativa e dos limites da ficção e do cruzamento desta com a realidade). Tudo isto torna esta série algo de novo na nossa televisão, uma lufada de ar fresco que, apesar de não estar a ser muito consensual em termos de receptividade (embora alguns críticos já se tenham apercebido das potencialidades do programa), tem dado muito que falar.
 
Num estilo alternativo a que não estamos habituados a ver mesmo nas nossas séries, mais lineares e desprovidas de qualquer originalidade, «Odisseia» marca pontos pela forma como conta a(s) sua(s) histórias e como os atores convidados para esta loucura televisiva sabem encarnar tão bem os seus papéis e nunca fogem do conceito completamente aparvalhado (no bom sentido) da mesma. De destacar obviamente a presença contínua do magistral Nuno Lopes, que brinca constantemente com o facto de ser ator e do Método do Actor's Studio que utiliza para interpretar as diversas personagens que faz no programa, e também a presença do Oráculo que, num jeito de pseudo-paródia aos grandes épicos líricos da Antiga Grécia e ao nosso épico «Os Lusíadas», enaltece (ou não) os feitos alcançados pelos heróis desta «Odisseia». Provavelmente um dos programas mais originais e controversos deste século na TV portuguesa, «Odisseia» é um must para quem gosta de humor e destes comediantes em particular. Vai para o ar todos os sábados à noite na RTP1 e todos os episódios já emitidos estão disponíveis no youtube e na plataforma online RTP Play.

Comentários

  1. Odisseia sim inovador, diferente sem dúvida e cheio de piada. Já o Humorista não é tão original...

    ResponderEliminar
  2. Carlos, obrigado pelo comentário! Pretendia dizer original dentro do panorama nacional. É uma série que imita muito o «The Office» na conceção da personagem, é uma espécie de "se David Brent tivesse mesmo sido um comediante". Contudo, dentro do panorama nacional, acho que é uma série muito original, e mesmo a nível europeu é uma série muito interessante, pelo menos para mim. :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).