sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Livros usados: o dilema

Num livro português dos anos 60 que encontrei aparece um aviso no início a alertar as pessoas para verificarem se não compraram um livro já usado. Termina com a frase "Defenda a sua saúde não manuseando livros usados". Ocorreram-me duas coisas: trouxe este livro da biblioteca (logo... a minha saúde está em risco?), e há cinquenta anos havia tanta mania dos germes como há hoje em dia. Nada mudou. Era tudo germofóbico já nos anos 60.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).