segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz ano novo!

E pronto, cá me despeço, em nome das Amêndoas, dos leitores deste blog, pelo menos enquanto estamos em 2012. Que passem bem esta... passagem de ano, na companhia de pessoas, vá, fixes (ok, o nível de intelectualização deste estaminé acabou de reduzir cerca de 200%, por causa do uso do termo apresentado antes de ter começado este "parêntesis". Desculpem!). 

Foi um ano tão cheio, este. Tanto para o Mundo, como para mim (e aqui vem o meu momento de egocentrismo - sim, porque se quiserem uma revista dos momentos de 2012 a nível global, liguem os televisores e vejam todos os telejornais de todas os canais disponíveis, que é para não deixarem escapar nada!): muitas visualizações no blog, apoios de muitas pessoas (conhecidas ou anónimas), um prémio pelo qual estou muito orgulhoso, algumas coisas giras feitas a nível mais ou menos profissional (e outras que serão efetuadas nos próximos meses), enfim... um ano é sempre um ano, mas este foi muito preenchido, mais que o habitual! E espero que 2013, apesar dos tempos muito negros que se avizinham, nunca nos esqueçamos que há sempre coisas boas para aproveitar e momentos para nos rirmos da realidade.

Termino este post de pseudo-festejo com uma mensagem: Não façam disparates no "révéilão", hm? Que o calendário muda, mas o futuro também! E antes que comece a fazer referências disparatadas sobre o futuro/filme de 1984 de Robert Zemeckis, despeço-me com amizade, e vemo-nos em 2013! ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).