O Inimigo Público (Take the Money and Run)


«O Inimigo Público» (outra tradução pouco fiel a um título de um filme, mas mais ou menos adequada ao contexto do mesmo) foi o segundo filme do comediante Woody Allen em que o artista esteve a cargo também da realização. Até então, Allen tinha dado cartas em experiências como ator e argumentista em comédias mais ou menos bem sucedidas (como no filme «Casino Royale», paródia ao universo do agente secreto 007) e na sua estreia como realizador, «What's Up Tiger Lily» (uma experiência tão estranha e peculiar que nem pode ser mesmo considerada como uma "estreia" na realização, pelo que pude pesquisar sobre ela. «O Inimigo Público» é uma iniciação mais digna do epíteto de "estreia"). Contudo, penso que o filme que define o estilo Woody Allen, a marca de escrita e comédia que marcaria, então, a obra deste grande humorista americano, seja mesmo «O Inimigo Público». Nele encontramos várias piadas e personagens que parecem ser protótipos para a criação de outras tantas histórias que se seguiriam, numa filmografia que já ultrapassou as quatro dezenas de filmes.

«O Inimigo Público» é uma comédia filmada ao estilo de "mockumentary", ou falso documentário (estilo de humor que Woody Allen voltaria a utilizar noutros filmes como «Zelig», história de um homem que tinha uma característica especial - mudar constantemente de personalidade, sendo um filme que está mesmo muito próximo de ser um documentário no verdadeiro sentido do termo - e «Sweet And Lowdown - Através da Noite», sobre um músico ficcional, interpretado por Sean Penn que tinha como principal inspiração o artista real Django Reinhardt) que conta a história de Virgin Starkwell, um indivíduo que, apesar de não apresentar grandes sinais de ser neurótico (característica fundamental de muitas personagens da maioria dos filmes posteriores de Allen), não deixa de ser uma personagem com muita graça. Trata-se de um homem que pretende ser um grande bandido, mas as experiências que tem no mundo do banditismo correm sempre mal. E o "documentário" dá-nos a conhecer a infância de Starkwell, os seus familiares e todo o historial de roubos e patifarias que este tem no currículo.

«O Inimigo Público» permite-nos dar a entender, mais que tudo, o porquê de Starkwell ter seguido a via da ilegalidade para fazer a sua vida. Alguns dos seus "colegas" dão o seu testemunho para esta pseudo-homenagem ao "trabalho" do ladrãozeco caixa d'óculos (que se partem umas duas ou três vezes em todo o filme, se não estou em erro), assim como observamos alguns dos seus golpes ao pormenor e a sua vida privada também. Sempre em sarilhos, a vida de Virgin Starkwell é uma boa janela para satirizar a realidade e alguns detalhes bastante curiosos sobre a mesma no estilo único e inconfundível de Woody Allen (no estilo cinematográfico ainda em fase embrionária, à época de feitura de «O Inimigo Público»). Veja-se, por exemplo, a cena em que Starkwell tenta assaltar um banco e tudo corre mal por causa de um erro de ortografia na nota escrita dada ao caixa do estabelecimento com as instruções para dar o dinheirinho ao patifezinho pouco inteligente.

O filme foi relativamente bem recebido quando estreou em 1969, tendo sido incluído, muitos anos mais tarde, na lista das 100 melhores comédias americanas do American Film Institute. «O Inimigo Público» poderá ser um dos filmes mais esquecidos, na atualidade, em toda a vasta carreira de Woody Allen, mas trata-se de uma verdadeira preciosidade que vale a pena ser descoberta. Apesar de ser um exercício inicial e conter algumas falhas de realização e montagem, «O Inimigo Público» é uma comédia hilariante, muito inteligente e atualíssima, que prima pela astúcia do argumento e pelas situações que, por mais disparatadas que possam ser, não deixam de fazer sentido dentro do contexto do próprio filme. Penso que este seja um dos filmes mais arriscados de Woody Allen (são poucos os que começam uma carreira com filmes deste género) mas um dos mais divertidos, apesar de não ser dos melhores. Contudo, o seu visionamento é muito proveitoso e trata-se de uma grande experiência de comédia que poderá agradar tanto a fãs como a não-fãs do trabalho de Woody Allen, visto ser um filme diferente do "padrão" utilizado, principalmente, a partir da fita oscarizada «Annie Hall» (e que pôs Allen, definitivamente, no patamar dos realizadores de culto). «O Inimigo Público» é um filme hilariante que urge ser visto e relembrado dentro das mais de quarenta obras cinematográficas da filmografia de um dos mais notáveis e brilhantes humoristas do século XX.

Nota: * * * *

Comentários