segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Um Lugar Para Viver

«Um Lugar Para Viver» foi uma das maiores surpresas que tive nos últimos tempos. Apesar de ter uma seleção mais ou menos rigorosa dos filmes que vejo, o que me faz não ter muitas desilusões cinematográficas, há certos filmes excelentes que passam por os meus olhos e que fico embasbacado por não ter conseguido imaginar que a qualidade dos mesmos poderia ser assim tão boa. Esse foi o caso deste filme, realizado por Sam Mendes, e protagonizado por uma grande dupla de atores, comediantes mais conhecidos pelos seus trabalhos televisivos (John Krasinski, do magnífico "remake" americano do clássico britânico «The Office», e Maya Rudolph, uma das maiores estrelas das mais recentes temporadas do «Saturday Night Live»), mas que em «Um Lugar Para Viver» têm interpretações dignas de serem premiadas.
O filme parece ter sofrido alguma desvalorização pela maior parte dos críticos e pelo público que vota no IMDB (está com rating de 7.1/10, apenas mais uma décima acima que «Uma Vida Inacabada»... mas OK, não entremos por esta via de discussão), mas adorei-o. É um filme que quase atinge o limiar da perfeição. Contém todos os ingredientes necessários para ser uma fita adorável, poderosa, hilariante e envolvente, e que, penso, deve ser vista por toda a família (exceto pelos mais piquenos, claro...). Vi este filme com os meus familiares e todos adorámos cada minuto do mesmo, apesar de termos todos gostos muito diferentes, mas que neste filme coincidiram. «Um Lugar Para Viver» retrata as relações familiares, as relações entre os membros de um casal, e as suas expetativas, ansiedades e preocupações para o seu futuro, enquanto indivíduos e enquanto parte de uma família.
Krasinski e Rudolph passeiam-se então por algumas partes dos EUA, visitando familiares ou amigos, em busca do melhor sítio para criarem a sua filha, que está por nascer. E é ao encontrarem-se com essas pessoas e ao depararem-se com ambientes e formas de vida tão distintas entre si que irão descobrir qual será, então, o lugar em que irão viver.
Sendo um filme diferente do habitual, «Um Lugar Para Viver» conta com um extraordinário elenco, uma excelente banda sonora e uma grande realização de Sam Mendes, que nos transmite grandes lições para a vida, e que mostra ser um filme simples, mas muito mais profundo do que aparenta.

Nota: * * * * *

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).