segunda-feira, 2 de julho de 2012

Breaking Bad: Uma série diferente

«Breaking Bad», em Portugal emitida como «Ruptura Total» é, muito provavelmente, uma das melhores, mais irreverentes e mais inteligentes séries da atualidade, sendo completamente viciante e tendo vindo a adquirir uma legião de fãs que se está a tornar cada vez maior. Neste mês de julho estreia a quinta e última temporada aos EUA (as grandes séries não precisam de excessivos episódios para manterem o estatudo de qualidade), e só agora é que comecei a ver. E digo só agora, porque fiquei um fã imediato da série, embora só tenha visto três episódios da mesma. Só que o problema é que esta série está muito bem construída, e dá-nos logo vontade de ver o episódio seguinte. A premissa é pouco habitual, envolvendo um homem que descobre que tem um cancro e que decide usar os seus dotes para a química para deixar dinheiro à família, através de caminhos... ilegais, diga-se assim, mas «Breaking Bad» é uma série F-E-N-O-M-E-N-A-L, e ponto final. É um dos melhores casos que mostram a grande expansão da indústria televisiva americana nos últimos anos, em termos de séries excelentes. «Breaking Bad» já se tornou uma série bastante conceituada, elevada ao patamar das melhores de sempre, e por agora estou a gostar bastante. Espero que continue a manter sempre o mesmo nível, e que acabe com um desfecho cinco estrelas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).