Intriga Internacional



«Intriga Internacional» foi o primeiro filme inteiro que vi de Alfred Hitchcock, e por isso, tornou-se na minha iniciação à obra do realizador apelidado de "Mestre do Suspense". E gostei bastante do filme por não ser um thriller convencional, que vemos uma única vez na vida e não conseguimos suportar mais até ao final da nossa existência. 
«Intriga Internacional» conta a história de um homem, Roger Thormhill, que é confundido com outro, e por isso, estará metido num embróglio que envolve conspirações a nível internacional, em que verá a sua própria vida em risco.
Os momentos de tensão e... suspense, são mais do que evidentes neste filme, e gostei bastante da personagem principal, interpretada por Cary Grant, que possui qualidades e particulariedades que aprecio numa boa personagem: a astúcia e o sarcasmo (sim, porque acho imensa graça que, naqueles momentos de maior perigo, Roger Thormhill mande uma ou outra piada sarcástica para "quebrar" um pouco o ambiente dramático). E, não sei porquê, mas ao ver este filme, associei muito aos álbuns de Banda Desenhada do Tintin. Há certos momentos e pormenores de «Intriga Internacional» que me pareceram que foram inspiração para as BD's (ou então, a situação é a contrária, nunca se sabe). Mas eis um filme de entretenimento que acerta em cheio no que pretende, e traz ao espetador um grande momento cinematográfico e um filme marcante da História da Sétima Arte, neste que foi um dos maiores sucessos comerciais da carreira de Alfred Hitchcock. E este foi apenas o ponto de partida para começar a "investigar" a carreira deste realizador...

Nota: * * * * 1/2

Comentários