Diz que é uma espécie de 1200.º post desta espécie de... coisa

E pronto, mais uma meta atingida.
E não vai parar, porque, confesso, este blog tornou-se uma necessidade minha. E já dura há tanto tempo e já tem tanta coisa da minha autoria, que não posso agora largar e esquecer para sempre (como aconteceu aos 3091263286 blogs que criei ao longo da minha existência).
Por isso, festejamos agora o 1200.º post, mas pensamos já no Amanhã (e aqui entra uma música triunfante, repleta de heroísmo e patetice à americana), num futuro melhor em que os carros não sejam tão poluentes, em que os programas da manhã não durem mais que uma hora, e em que os gatos e os ratos sejam amigos. Eu acredito nesse Amanhã!
E, enquanto esse Amanhã não chega, vou mas é lanchar qualquer coisa, que já me está a dar a larica. 
Portem-se bem, que eu volto a arreliar-vos com estas chachadas idiotas e pouco (ou nada) originais, quando for altura de se comemorar o post "númaro" 1300. 
Co' licença.

Comentários