Cada um o seu Cinema

Nem sei se deveria estar a opinar sobre «Cada um o seu Cinema», porque, na verdade, isto não é um filme. É uma compilação de curtas-metragens de trinta e três realizadores, feita para a comemoração do 60.º aniversário do Festival de Cannes. E os filmes não têm um fio condutor comum, sendo todos bastante diferentes entre si e mostrando a visão distinta da cada realizador, tendo apenas um objetivo: homenagear a arte do Cinema (se bem que alguns façam uma homenagem mais sentida do que outros). Mas posso avaliar, pelo "todo" que eu vi, que valeu a pena. Apesar de ter algumas curtas que pouco ou nada estavam a fazer e só enchiam espaço, outras (como, por exemplo, os "tributos" de Nanni Moretti, David Cronenberg, Lars Von Trier, Roman Polanski e Manoel de Oliveira, que foram autores de algumas das curtas que gostei mais de ver) mostravam ser o verdadeiro agradecimento dos seus autores à Sétima Arte.

«Cada um o seu Cinema» deve ser visto, sobretudo, pelos cinéfilos que procuram, constantemente, trabalhos novos dos seus realizadores preferidos. E aqui estão incluídos uma série deles (que podem ler na imagem) que são geniais, e que merecem que as pessoas percam pouco mais de três minutos a ver as suas curtas. A ideia de Cannes foi boa, e a ideia de muitos realizadores, também. Cada um, com a sua perspetiva das coisas, e por isso, «Cada um o seu Cinema».

Nota: * * * *

Comentários