Imperdoável

(É incrível que, quando uma pessoa pensa que esteve a fazer um texto consideravelmente bom, o consegue perder de um momento para o outro. Enfim, vou tentar reconstituir aqui a minha primeira versão desta minha apreciação:)

«Imperdoável» é daqueles filmes que, a dada altura, nos faz sentir uma certa impressão na barriga, devido à profundidade da ação e porque esperamos, com ansiedade, todos os acontecimentos que se sucederão até à fita chegar ao seu final.

Clint Eastwood reuniu todos os ingredientes para elaborar um grande western, e também um grande filme: um excelente elenco, um argumento poderoso e muito bem escrito, e uma realização firme e inteligente. Eastwood sabe-la toda. E, por isso, a Academia não hesitou em premiar esta obra com quatro estatuetas do tio Oscar.

Mas o que eu mais gostei em «Imperdoável» foi a sua atmosfera, densa, negra e profunda, que dá um tom mais sombrio ao género western, não deixando de respeitar os "parâmetros" estabelecidos para esse género cinematográfico. O realismo da ação cria uma espécie de cumplicidade entre o espetador e o universo de ficção que rodeia o filme, algo que é digno de nota e que é muito difícil de atingir, e que apenas uma carreira sólida e bem estruturada no cinema, como é o caso da de Clint Eastwood, pode conceber.

Uma coisa interessante é Munny, a personagem interpretada pelo próprio Clint Eastwood, e a psicologia da mesma, que vai evoluindo cena por cena, até culminar no final da fita. Se alguém que tivesse visto o filme na íntegra contasse a alguém que tivesse visto apenas os vinte primeiros minutos do mesmo a evolução de Munny a nível psicológico que nos é mostrado no filme, essa pessoa, talvez, não fosse caaz de acreditar nisso. Eastwood bem merecia o Oscar por esta interpretação, mas perdeu-o para Al Pacino, que esteve também brilhante em 1993, com o filme «Perfume de Mulher». Contudo, não são os prémios que designam uma boa interpretação, e, se contarmos o número de excelentes atuações (incluindo do próprio Pacino) que nunca foram galardoadas com qualquer tipo de prémio, então ficaríamos com um número bastante significativo.

«Imperdoável» é um excelente filme, ponto final. É uma fita obrigatória, para todos, independentemente de gostarem de Cinema ou do género Western. «Imperdoável» é um filme que se entranhou na História de Hollywood, e que não vai perder, com certeza, o estatuto que ganhou passados vinte anos, por muito tempo.

Nota: * * * * *

Comentários

  1. venho parar ao teu blogue no teu dia de anos. parabéns então! gostei do espaço :)

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Raquel, pelas simpáticas palavras sobre este estaminé! :) devo dizer que o teu blog tambémé muito do meu agrado (aproveitei para dar uma vista de olhos)!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).