segunda-feira, 2 de abril de 2012

Obrigado por fumar (?)

O texto abaixo transcrito é de minha autoria e foi publicado, há coisa de hora e meia, no meu facebook. Escrevi um texto pequeno, mas serve de protesto da minha pessoa depois de ter tido uma conversa com uma amiga, em que pude saber que ela tinha voltado aos hábitos tabágicos, embora que, segundo ela, são menos frequentes ("são só um ou dois cigarros por dia") . Já que gosta tudo de se manifestar, ora, porque não eu também? Depois de ter feito uma ou outra alteraçãozinha no texto (correção de erros de frase ou o acrescento de uma ou outra expressão) eis então o texto. E ainda quero descborir como é que ainda não perdi amigos no facebook depois desta "afronta" minha. Até recebi três "laikes" no post. E eu sei que mais pessoas devem ter lido, mas claro... não vão dizer que gostaram do que leram se... enfim, aqui vai o texto:

Não gosto nada de ficar a saber que esta ou aquela pessoa, que tinha dito que nunca mais iria pôr um cigarro na boca em toda a sua vida, voltou ao vício. Sim, para os fumadores, eu devo estar a fazer um grande drama, mas para mim, fugir a uma promessa dessas é porque é sinónimo de que a pessoa não tem força, coragem suficiente, para largar o tabaco. O que é pena, visto que muitas dessas pessoas gostam de apregoar que a paz (e etc) só é possível... com a força de todos os seres humanos. Como, se muitos deles nem são corajosos e sinceros consigo próprios?
Sou totalmente adverso ao tabaco. Odeio o cheiro, odeio as caretas que as pessoas fazem quando metem esses tubos na boca, odeio a "fatelice" do ato de fumar. Mas não me incomoda muito que as pessoas decidam começar a fumar, o que me desilude mesmo é quando tenho a "oportunidade" de saber que certas pessoas voltaram a fumar, apesar do que prometeram a si mesmas no passado (e quando digo "passado", pode ser desde há cinco minutos como há três meses) Só isso.
E desculpem o desabafo. Eu calo-me já.
Os meus pulmões ainda têm muito ar puro para respirar, por isso é melhor parar com este texto. Com licença.

1 comentário:

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).