terça-feira, 24 de abril de 2012

The Fighter - Último Round

Não sou um particular fã de boxe, nem de qualquer outro desporto que envolva tareia entre os seus participantes. Mas, quando vejo filmes sobre esta modalidade, até costumo ficar surpreendido pela grande qualidade dos mesmos, apesar de girarem à volta de um desporto que pouco diz à minha pessoa. «The Fighter - Último Round» foi o mais recente desses casos. Uma história dramática, envolvendo dois irmãos: um, Dicky, antigo pugilista de sucesso que se deixou cair agarrado ao vício da droga e por ter deixado escapar as oportunidades (interpretado por Christian Bale, cujo Oscar foi bem merecido), e o outro, Micky (interpretado por Mark Wahlberg), iniciado na modalidade, que pretende chegar mais longe, com a ajuda de Dicky. Contudo, Micky, a dada altura, começa a sentir que os "apoios" do irmão e o management da Mãe não o estão a ajudar muito a subir na carreira, o que o leva a abrir uma rutura com a própria família, apoiado pela namorada, arranjando um novo manager e um novo treinador.

É claro que, lendo a história contada desta maneira tão trivial pelas linhas que acabei de escrever, a mesma possa parecer insonsa, simples e ingénua. Errado. «The Fighter - Último Round» é um filme que nos dá uma visão americana do mundo do boxe, e também uma perspetiva de uma família algo instável, mas que pretende sempre manter-se unida. As interpretações são fantásticas, assim como a história e a realização do filme. Fãs de «Rocky» e «Raging Bull» devem ver este filme. Todos os outros, também.

Nota: * * * * *

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).