sexta-feira, 23 de março de 2012

O regresso do Jedi... e da malta do «Star Wars»

Para acabar a semana, vi hoje o último capítulo da trilogia original «Star Wars», intitulado «O Regresso do Jedi». E, na minha humilde opinião, foi um final em grande para uma grande saga. Achei que este episódio foi tão bom como «O Império Contra Ataca», ao contrário do que alguns afirmam (nomeadamente uma certa "homenagem" de uma certa série de TV americana criada por Seth MacFarlane), e que fecha com dignidade esta primeita trilogia do Universo Lucasiano.
Luke Skywalker, Han Solo, Leia e o resto da pandilha estão de volta para o confronto definitivo contra o Império e o seu servo, o diabólico Darth Vader. Após o final do capítulo anterior (e dos reviravoltosos novos conhecimentos que foram descobertos), Luke Skywalker apercebe-se que o seu treino de Jedi só estará completo se derrotar esse temível vilão. E com a ajuda do seu grupo, pretende levar a sua avante e, assim, devolver o lado bom da Força a todo o Universo. E lá pelo meio, ainda aparecem uns bicharocos que me fizeram perceber o porquê da "operação plástica" de uma famosa personagem da SIC Radical (sim, aquele indivíduo que tem um busto, um lagarto, um médico invisível e sei lá mais o quê, como seus amigos).
E assim se faz boa ficção científica, cativante e abrangente a todos os públicos. Acho que são raros os filmes de sci-fi que, tal como «Star Wars», me captaram o interesse. Posso assim concluir que esta trilogia é um autêntico clássico do cinema, mítico, original e inovador, e que vai sobreviver para as próximas gerações, de certeza absoluta.
E que a Força esteja convosco!

Nota: * * * * 1/2

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).