I think this is the beginning of a beautiful friendship!

Eu valorizo muito o argumento quando vejo um filme. «Casablanca» é um grande clássico do cinema que aposta muito nisso. Se foi muito sobrevalorizado ou não, talvez tenha sido. Mas eu gosto muito deste filme. «Casablanca» mostra que, se se fizer um filme com um método de desenrrascanço permanente, até é capaz de sair qualquer coisa gira. Foi assim que foi feito «Casablanca», muito em cima do joelho. Mas não deixou de ter um argumento muito bem escrito, repleto de subtilezas e frases que ficaram para a História, e que muitos apelidam de «O Melhor alguma vez escrito» (referência do filme «Inadaptado»). E a história, bem, pode-se dizer que tem alguma lamechice (algo típico nessa época - e também hoje, mas a lamechice é diferente!), mas aqui é q.b, felizmente.
Mas não é só pelo argumento que vale a pena ver «Casablanca». O elenco também não lhe fica atrás. Se bem que eu não sou fã do Humphrey Bogart, gosto da sua interpretação neste filme, assim como o da Ingrid Bergman. Peter Lorre faz uma pequena interpretação mas é excelente.
A realização dinâmica de Michael Curtiz faz com que o filme passe depressa. Tão depressa que nos faz querer conhecer Rick um pouco mais. Enfim, para mim, «Casablanca» é uma obra-prima, e um dos meus filmes preferidos. Objeções?

Nota: * * * * *

Comentários