quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

"Mas isso agora não interessa nada". E o programa em si, interessa? Nada. Nicles. Zero.

É a minha resposta à já famosa catchphrase dessa sotôra que é famosa por outros motivos (nomeadamente por ser uma apresentadora de programas reles e de, numa escala de zero a cinco, estarem num nível equivalente ao -1) chamada Teresa Guilherme. O programa, que a não ser que não tenham televisão em vossos lares (o que recomendo, com a quantidade de lixo que passa no ecrã mais vale olhar para o contentor do lixo doméstico da cozinha aqui de casa. É mais interessante), de que vos estou falando (ai tanto mau português em apenas um parágrafo de texto...) é... o dessa casa. Sim, é também um programa de mediocridade extrema, muito bem patente no programa de que vos falo nesta posta, a «Casa dos Segredos». Nem percebo (eu e muitos milhares de portugueses) se aquilo (nem é um programa, é simplesmente "algo") era a sério ou não. Vou ser sincero: em toda esta temporada, vi dois minutos da Casa dos Segredos. Minutos esses desperdiçados a ver um vídeo com uma tipa que achava que África ficava na América do Sul. Se a primeira série era um autêntico sucessor do «Big Brother», tão ou mais dedicado à piroseira popular, então esta sequela tornou-se uma autêntica pimbalhada idiota de primeira! Pessoas que deixam o cérebro apodrecer a ver uma casa com não-sei-quantas pessoas lá dentro a fazerem coisas-totalmente-desinteressantes-mas-como-é-o-programa-da-TVI-são-muito-cool deveriam ser postas em hospícios. Mas depois, quando é a cultura, já não veem algum cinema por ser lento, ou não leem certa literatura por ser chata, ou não veem boa televisão por ser interessante para as pessoas normais, e parva para essas pessoas que veem estas misérias. AHAH! E aquilo, não é lento, não é chato, não é parvo? Eles não fazem nada dentro daquela casa, caramba! NADA! E as pessoas veem à mesma. Telespectadores, metam-se na vossa vida e não na daqueles pirosos! Ide dizer mal do vizinho ou do gato da sogra, aproveitai para falar mal dos vossos entes queridos nas suas costas (algo que só a humanidade faz, e tão bem que o faz), mas não se preocupem com estes gandulos e os de supostas sequelas da sequela da «Casa dos segredos»

Não sei o que dizer. Só acho é estúpido, este tipo de programas. Este post não saiu bem (as usual) e não passa de um pensamento meu transposto na sua quase totalidade para este blog. Mas acho que perceberam a minha opinião. Acho que é quase geral. Embora muita gente diga que não goste do programa, e mesmo assim o veja... mas isso já é outra história. E sei que falar disto não vai mudar nada a mentalidade dos meus poucos leitores e por isso, o mundo continuará na mesma. Só sei é que, se eu pudesse, instalava um filtro de inteligência na minha TV.

Tenho dito.

1 comentário:

  1. ritagonçalves6/1/12 20:31

    Falta vida, rui. As pessoas que vêm isso têm falta de vida. E diga-se de passagem que só vi isso na passagem de ano porque estava tudo a ver isso lá pela garagem.

    ResponderEliminar

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).