domingo, 8 de janeiro de 2012

A maldição do escorpião de jade

Este foi o primeiro filme que vi do Woody Allen na minha vida. Foi há cerca de cinco anos que vi pela primeira vez «A maldição do escorpião de jade», mais coisa menos coisa. Sei é que o primeiro Woody Allen que uma pessoa vê não se esquece. Vendo o que a crítica diz, bem, pois claro, a maioria arrasa o filme, mas eu gostei muito, tal como gostei da primeira vez que o vi. Tem uma história muito gira e um bom elenco, e é pena que seja um filme menos conhecido do Woody Allen. Com este filme se comprova que, mesmo de meia-idade, Allen é um génio da comédia. Ninguém lhe chega aos calcanhares, na sua personagem neurótica e muito cómica, que desta vez está metida numa espécie de policial que envolve um escorpião hipnotizador que um mágico de bar utiliza para o seu número e, mais tarde, para usar as suas vítimas para assaltos de jóias de valores exorbitantes (uma das vítimas será C. W. Briggs, detetive de uma agência de seguros interpretado por Woody Allen). Acho que é um filme que vale muito a pena ver, levezinho e divertido, mais uma grande pérola de um dos maiores nomes da comédia americana.

Nota: * * * * 1/2

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).