domingo, 8 de janeiro de 2012

Cinema português do bom!

Este cativante filme português retrata um tema que continua atual e ainda mais problemático nos nossos dias: a exploração infantil. Jaime, o protagonista que dá o nome à película, é um jovem que decide trabalhar para poder, um dia, atingir os seus sonhos, e poder ajudar a família, com os Pais separados e com muitos problemas. Além da exploração infantil, as relações familiares, a pedofilia e a vida das famílias de classe média-baixa doPorto, são outros dos temas de «Jaime». António-Pedro Vasconcelos fez um grande filme que marcou o cinema português, com um argumento muito real e bem escrito (difícil de encontrar no cinema da nossa língua, e também nos últimos filmes de Vasconcelos) e com o pequeno (agora já mais crescido) Saúl Fonseca, que na minha opinião está muito bem no papel de Jaime (pena que a sua carreira não tenha continuado). Um filme que fica na memória do espetador, que vale a pena ver e refletir.
Nota: * * * *

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).