Um grande exemplo!

Acabei agora de ver «Comando», uma curta metragem portuguesa que, ultimamente, tem andado mais na berra por ter tido um orçamento de uns míseros 27 euros.
Mas não é isso que o filme tem de melhor. Ou aliás, a única coisa que podemos pensar é que como é que se pode fazer algo desta envergadura com tão pouco dinheiro? Como se consegue fazer um mini-épico de guerra com menos de 30 euros?
Vale muito a pena ver. Dura dez minutos e qualquer coisa e é tempo bem gasto. Ao acabar de ver pensei que tinha visto um filme de duas horas e meia, tal é a intensidade cinematográfica que consegue concentrar em menos de uma dúzia de minutos. Apesar de ter um ou outro cliché dos filmes de guerra, vejam que é para verem como há bom cinema português que dá cartas no estrangeiro (também há o mau cinema português que dá cartas no estrangeiro só por ser feito por um senhor com mais de 100 anos mas isso é outra história).

Comentários