terça-feira, 15 de novembro de 2011

Um grande exemplo!

Acabei agora de ver «Comando», uma curta metragem portuguesa que, ultimamente, tem andado mais na berra por ter tido um orçamento de uns míseros 27 euros.
Mas não é isso que o filme tem de melhor. Ou aliás, a única coisa que podemos pensar é que como é que se pode fazer algo desta envergadura com tão pouco dinheiro? Como se consegue fazer um mini-épico de guerra com menos de 30 euros?
Vale muito a pena ver. Dura dez minutos e qualquer coisa e é tempo bem gasto. Ao acabar de ver pensei que tinha visto um filme de duas horas e meia, tal é a intensidade cinematográfica que consegue concentrar em menos de uma dúzia de minutos. Apesar de ter um ou outro cliché dos filmes de guerra, vejam que é para verem como há bom cinema português que dá cartas no estrangeiro (também há o mau cinema português que dá cartas no estrangeiro só por ser feito por um senhor com mais de 100 anos mas isso é outra história).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).