quinta-feira, 10 de novembro de 2011

É legal. E é em Boston.




Eis uma série americana que não precisou de mais de 100 episódios (sim, pois, pedir 100 episódios para uma série americana é pouco, enquanto que as inglesas só precisam de ter menos de vinte e são obras-primas - e merecidamente) para se tornar um clássico da televisão desse país, e também de todo o mundo. Já tinha visto um ou outro episódio salteado no passado, mas agora tenho andado a ver os episódios todos na FOX Crime, e tenho gostado muito. Não só porque gira em torno da advocacia (um tema pelo qual me interesso muito mas que como profissão seria uma lástima), mas porque tem duas personagens carismáticas, Alan Shore (interpretado por James Spader), e Denny Crane (personagem de William Shatner). «Boston Legal» é daquelas séries que não precisa de ter grande originalidade, porque tem duas personagens que já se tornaram históricas, e que fazem a série toda. E não precisa de argumentos exuberantes no meio de pouca criatividade para singrar (tal como no caso que referi no post anterior). Recomendo, por isso, «Boston Legal», para quem goste de séries com grandes partes de humor e com dramas mais ligeirinhos e não a dar para o depressivo, tal como as Anatomias de Gays ou outras séries-que-parecem-novelas do género.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).