Traika, Treika, Triika, Troika,... e Truika

Já se previa, mas mesmo assim muita gente caiu em mais uma armadilha e ficou à espera para ver o que é que a «troika» tinha a dizer aos portugueses.

Depois de ter visto aquele anúncio, penso que olhar para uma parede durante duas horas talvez seria mais interessante do que ver outra vez aquele anúncio, que, como costumam ser estas campanhas publicitárias, não passou de um esquema para levar todos os idiotas/espetadores a verem o anúncio. E eu, que sabia que isto não seria nada de interessante, mesmo assim, vi o anúncio, ou seja, fui um deles.
Só que este anúncio até teve a particularidade de não ter piada nenhuma. Aliás, só houve um segundo onde houve motivo de humor. De resto, foi um anúncio publicitário fatela como tantos outros. Só que este teve a particularidade de levar as pessoas a vê-lo, mesmo que elas já soubessem que se iria tratar de um anúncio da treta.

Mas é assim que se faz televisão. E assim se faz o nosso quotidiano.

Comentários

  1. Não é a melhor maneira de fazer televisão, mas é assim que se faz. E sim, também fui uma das idiotas que ficou em frente ao televisor a ver o anúncio ao invés de mudar de canal para algo um pouco mais interessante.

    ResponderEliminar
  2. Bruno Gonçalves6/11/11 17:08

    E é assim que as empresas públicas gastam o dinheiro dos contribuintes, com publicidades estúpidas

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).