sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Heeere's Johnny!

Não sou fã de filmes de terror pela simples razão de que grande parte dos que vi até hoje não me suscitaram grande interesse. Enredos aborrecidos e previsíveis, personagens e histórias que pegam sempre nos mesmos clichés, enfim...
Mas fiquei surpreendido por um lado com este «Shining» de Stanley Kubrick, que deve ter sido o primeiro filme de terror que gostei a sério. E acho que este se diferencia de outros do mesmo género por duas coisas: a realização ímpar de Kubrick e a interpretação genial de Jack Nicholson. A história em si, pois, pega nalguns clichés básicos deste tipo de história. Avisam o personagem principal de um caso que se sucedeu há alguns anos de um homem que enlouqueceu, etc. Mas a história consegue seguir um rumo que vá para além desses clichés, fazendo de «Shining» um bom filme, alternativo a «Screams» ou «Sexta-feira 13» ou «Saw», na minha opinião. Mas não achei este filme uma obra prima, como todos o pintam, mas que vale a pena ver, isso tenho a certeza.
Nota: ****

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).