segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Há pouco tempo magiquei, em mais uma das minhas muitas maluquices diárias, uma hipotética incursão de Alberto João Jardim no mundo cinematográfico. E agora, magiquei outra. Depois de o famoso político que, se fosse cantor (que é o que eu acho que ele vai ser quando um dia - não sei quando - terminar a sua "brilhante" carreira política), venderia tantos discos como o Tony Carreira, ter dito que «É preciso dar porrada em quem of...ende o povo madeirense», é impossível não se imaginar o político a interpretar, numa fita que provavelmente teria dezenas de sequelas, a personagem de ação.... Alberto "John Rambo" Jardim. A brincar a brincar, às vezes parece-me que o Albertinho é sobrinho afastado do Chuck Norris ou outro indivíduo dessa pandilha. Mas já sabe, Alberto. Ou a música ou os filmes de ação chunga. São duas boas saídas. Daqui a uns anos talvez já esteja no estrangeiro, tipo Joaquim de Almeida, a entrar no «Velocidade furiosa CXVII». Eu vou comprar bilhete. Só para o ir ver a dar tiros em continentais. Isso é que era, hein?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).