Finalmente ontem vi «A árvore da vida», que curiosamente ainda está em exibição (pelo menos no cinema city classic alvalade, um cinema muito agradável fora da movimentação dos centros comerciais, que muito recomendo). Talvez o facto de estar com os olhos um bocado cansados e o facto de já ser um pouco tarde não me deixaram contemplar o filme da melhor maneira possível. Mas até gostei. Embora não o ache uma obra-prima como muitos o pintam. Sim, claro, todas aquelas sequências da origem do universo e da natureza são magníficas, mas acho que muito extensas (desculpem mas esta é a minha opinião) e uma ou outra com o seu quê de dispensável, mas no geral achei o filme interessante. Consegue ser uma história  algo competente sobre a relação entre um filho e os seus Pais, cada um com a sua forma diferente de o educar. Embora, segundo se diz, Malick tenha virado o argumento todo ao contrário (pelo menos foi o que disse o Sean Penn, que não gostou muito do filme por causa disso), acho que é um filme algo bonito, no fim de contas. Pode ser lento, mas ao menos ainda tem alguma acção (atirada assim ao calhas, mas enfim), e consegue manter o espetador sentado na cadeira. Se adormecer, claro... É um filme interessante para quem gosta de Malick, ou para quem não se importe de ficar a conhecê-lo.

★ ★ ★ 

EDIT (02-03-2015) - Houve uma altura em que eu escrevia como se fosse o My Cute Movies. Hoje já não estou tão primário, mas continuo um ser exactamente patético. No entanto, interrogo-me porque escrevi esta m*rda. Além de que tenho de ver o filme outra vez.

Comentários

  1. Boas...

    Peço desculpa, antecipadamente, pelo que vou afirmar, mas a verdade é que aquilo que escreve não é efectivamente uma "crítica", é um mero texto de opinião e, ainda por cima, extremamente atabalhoado e redutor, sobre a obra-prima que "A Árvore da vida" é. Explicar-lhe por que o é, não cabe neste espaço... porém, não faltam críticas no ciberespaço que o explicam perfeitamente e que aconselho a ler. Pode começar com este aperitivo: http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1860502&seccao=Jo%E3o%20Lopes
    Cumprimentos cinéfilos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro José,

      não sei se já tinha visto este blog antes, ou se caiu por estas bandas agora
      devido a um qualquer incidente googlante.

      O que lhe pretendo dizer é que, desde que este post foi escrito, se passaram três anos e alguns meses. Este escriba tinha 16 anos, e durante esses 3 anos, houve um ligeiro crescimento e maturidade na forma de se escreverem coisas sobre filmes. Basta dar uma olhadela a textos recentes que escrevi... comparam-se com este pequeno comentário?

      Nunca foi minha intenção ser levado a sério, mas felizmente, com o passar do tempo, consegui começar a escrever verdadeiras críticas, que podem ser lidas neste blog.

      Obrigado,

      rui alves de sousa

      Eliminar

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).