sábado, 24 de setembro de 2011

Coincidência... ou esta é a realidade?

Sempre achei curioso como, na maior parte dos casos, o nome de uma pessoa diz muito sobre ela. Parece que se a pessoa se chamar Joaquim, pode ser bem diferente do que se se chamasse Luís. Não sei porquê, mas acho estranho. E digo isto ao pesquisar o significado do meu nome e ver que, pelo menos a parte final do significado, é bem real:

Rui: rei famoso e indica uma pessoa que, embora seja sincera e leal, tende a falar muito, sem pensar no que diz, e isso pode trazer-lhe problemas. Os pais devem ensinar-lhe a medir as palavras.

Mas depois, encontro outra definição do meu nome, bem mais estranha do que esta primeira:


Rui: Do alemão "forma apocopada de Rodrigo". Rui tem o temperamento de um líder. É um excelente estratega e diplomata. É autoritário e muito racional e por isso, em geral, um profissional bem sucedido. Foge das complicações sentimentais, sem êxito, pois não suporta a vida solitária. É muito apaixonado mas também muito ciumento.


Mau... querem ver que, ou todas as pessoas que escrevem estas definições se baseiam na minha vida, e depois põem essas tretas de ser rei ou líder só para dar um colorido à coisa? Hmm... Estranho, muito estranho... Não sou supersticioso, mas... nunca se sabe. Agora, se algum dia for rei ou líder de alguma coisa, não sei. Até hoje o máximo a que cheguei foi a delegado de turma. E acho que me chega.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).