Eles, os ricos

Quando vejo as listas dos mais ricos de Portugal, transmitidas pelas TVs, e vejo as carantonhas dos milionários, sinto uma pequena desconfiança em relação a cada um deles. Não me quero armar em tarólogo ou psicólogo ou pessoa-que-acha-que-por-fingir-que-lê-as-caras-das-pessoas-e-descobre-o-que-lhes-vai-na-alma-acha-se-digno-de-reconhecimento, mas pessoas como o Belmiro de Azevedo ou Alexandre Soares dos Santos, na minha opinião, parece que dão a entender pelo seu olhar que nos querem sempre tirar algum dinheiro. Andam sempre à cata de algum. Como o Tio Patinhas quando fica com um cifrão estampado em cada olho. Mas mesmo sendo o famoso pato sovina apenas um boneco, não me espantava que um dia destes visse o Belmiro com símbolos de € no olhar, enquanto esfrega as mãos de contentamento graças à nova estratégia de marketing que planeou com o seu Continente (por falar nisso, o Continente deve estar a dar muito asas à imaginação... já mete o Justin Bieber nas suas campanhas!). E não pensem que o Soares dos Santos se escapa, não. Ele também teria esse olhar maquiavélico e sedento de dinheiro. Mas com a música do Pingo Doce como pano de fundo.


PS - Por falar em supermercados, parece que segundo o ranking, a Jerónimo Martins facturou mais que a Sonae, segundo a lista. Parce-me que há razões para, em breve, continuar a saga dos supermercados! Vamos ver como tudo se desenrola...

Comentários