Mais leituras

Acabei os dois livros de Woody Allen, «Para acabar de vez com a cultura» e «Pura anarquia».

O primeiro não teve assim tanta piada, mas não deixa de ser um bom livro. 4/5

O segundo, caríssimos amigos e amigas, foi espectacular! Um humor completamente descabido e acutilante, que por vezes faz dar gargalhadas pelos tamanhos disparates que lá estão escritos... e de uma maneira que parece que são coisas normais, o que aquele livro trata! Aqui temos um grande exemplo de comédia. Não precisa de fazer rir a toda a hora, mas desde que ponha os leitores bem-dispostos, tudo bem. 5/5

Já «Cartas de um louco» de Ted L. Nancy, foi um livro que me decepcionou. Até achei a ideia gira, um tipo mandar cartas imaginárias a entidades inventando problemas e pondo questões ridículas, mas chega a ser repetitivo e cansativo. Começou a ser engraçado de ler, mas depois... começou a ser sempre a mesma coisa... Eu acho que se eu fizesse algo parecido, também iria achar muita graça, mas só eu, e talvez uma ou outra pessoa. O Jerry Seinfeld diz que é impossível alguém não se rir com isto. Eu não ri muito... E nem foi um livro que me agradou... A certa altura tornou-se secante por ser tão repetitivo e pegar sempre na mesma ideia... Enfim... Não é do tipo de humor que eu goste. 2.5/5

Agora vou voltar a pegar n' «O Padrinho» (primeiro capítulo, de setenta páginas, já foi lido), e entretanto, leio os dois livros que o Musicólogo aconselhou há uns posts atrás. São pequeninos, por isso lêem-se rapidamente. Já que estou na biblioteca, aproveito para os trazer.

E sou sempre aberto a sugestões!

Comentários

  1. Woody Allen para mim é de facto genial. E ainda te falta outros livros dele, mas já vi que não há nas galveias. A "prosa completa" está "perdida".

    Permito-me também já a deixar uma outra sugestão que também está nas Galveias, Lembro-me de o ler quando tinha a tua idade e na altura adorar porque me fez pensar imenso. Este não é tanto para entreter é mesmo para pôr a cabecinha a andar às voltas! :P

    Ah, apanhei-te! : paradoxos de pensar e chorar por mais... do Martin Gardner

    Cota: 51-8

    ResponderEliminar
  2. Hmmm. nunca ouvi falar. Vou seguir a recomendação!
    Obrigado

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).