sábado, 4 de junho de 2011

Mais 5 pessoas que não são irritantes!

Decidi regressar com esta rubrica porque hoje estou pacífico.


É isso.





Por isso, vamos lá a isto, venham daí mais 5 pessoas que não são irritantes!





11 - Woody Allen

Além de ter feito grandes filmes, tem uma escrita genial, como tenho vindo a comprovar nestes últimos dias, com a leitura dos textos dos livros «Para acabar de vez com a cultura» e «Pura Anarquia». Woody Allen continua a realizar um filme por ano (e o último que fez, «Midnight in Paris», fez-me curiosidade de o ir ver), e é um dos grandes cómicos do século XX e XXI. Vale a pena dar uma vista de olhos por «Annie Hall», «Manhattan», e tantas outras obras cinematográficas de Allen.




12 - Martin Scorsese


Realizador de muitos dos meus filmes de eleição, como «Taxi Driver», «O Cabo do Medo», «O aviador», «Shutter Island» e, acima de todos os anteriores, «Goodfellas - Tudo Bons Rapazes», Martin Scorsese é, sem dúvida, um dos meus realizadores favoritos. É ele e o Charlie Chaplin. Muitos dos seus filmes são verdadeiras obras-primas que atingiram a imortalidade e a preferência do público e da crítica. Scorsese sabe do que faz, e tenta dar sempre um bom nível de verosimilidade aos seus filmes. E não pára! Já tem mais não-sei-quantos projectos em mente... Um bom exemplo do que é o verdadeiro cinema.



13 - Al Pacino

O que é que se pode dizer? É um dos melhores actores vivos. Já viram «O Padrinho», «Scarface - a força do poder» ou «Donnie Brasco»? Pois é, Al Pacino entra nesses dois em grande forma. Mas a interpretação dele que mais me fascinou foi a do coronel invisual Frank Slade no filme «Perfume de mulher», que valeu ao actor o Oscar. É um dos maiores da sua área, e arrisco dizer que é um dos melhores de sempre, mesmo contando com os que já não estão deste mundo.




14 - Robert de Niro


Aqui está mais um grande actor, que entrou em filmes tão famosos como «O Padrinho - parte II», «Heat» (também com Pacino), as comédias «Uma questão de nervos» (e a sua sequela, a «Outra questão de nervos») e «Manobras na Casa Branca», «O Cabo do medo», «Goodfellas», «Casino»... Não há muito que se pode dizer sobre de Niro, e até mesmo sobre Pacino. Já foi dito tudo e é nestas alturas que uma pessoa fica sem palavras para os descrever.




15 - Jon Stewart



Um humorista excepcional, apresentador do famoso «Daily Show» (onde os Gato Fedorento se foram inspirar para esmiuçarem os sufrágios), Jon Stewart é, acima de tudo, um activista político que sabe captivar multidões com o seu bom humor, como aconteceu algum tempo naquela concentração de pessoas que se fez nos EUA. É bom ver o «Daily Show», e daqui a algum tempo, vou ler um dos livros dele. Um dos melhores comediantes americanos da actualidade.


E pronto, acaba aqui a terceira edição das pessoas que não são irritantes. Resto de bom fim-de-semana e continuem a reflectir!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).