quarta-feira, 25 de maio de 2011

Há gente normal, neste país?!

Que vergonha. Não há mais palavras para descrever.

Já foi aquilo da Carolina Michaelis, há uns tempos, agora aparece isto.

Devem saber do que estou a falar, eventuais leitores. Aliás, se não sabem, vão mas é INFORMAR-SE, JÁ!

Uma miúda leva pancada de outras duas. Mas atenção: uma coisa é um empurrãozinho, ou uma coisa do género. Outra coisa é andarem à pancada com a coitada da rapariga, numa cena saída do «Tudo Bons rapazes»! A sério... faz-me lembrar o Joe Pesci a matar toda a gente por tudo e por nada (e desculpem se a comparação é um pouco exagerada, mas se virem o vídeo não pensam que as duas atacantes estão a tentar dar ar de mafiosas?).

Ah, e depois há ainda os estupores palermóides armados em palhaços (com todo o respeito que tenho pelos senhores e senhoras que exercem esta profissão), que pensaram «Ah ah. Olha, sou tão estúpido e imbecil, que vou filmar esta cena de pancadaria para pôr no facebook e vangloriar-me disso, sem pensar que alguém pode ver o vídeo e que eu possa ter problemas do catano!» (sim, na mente dos tipos deve ter surgido a palavra «catano». A mim nada me espanta).Ah, também é de realçar que ninguém ajudou a miúda, embora ela tenha apelado a que alguém a ajudasse. Naaaaa. Os outros miúdos ficaram lá a ver, porque é giro. «Ena pá, isto é melhor que na TV! E tem sangue a sério e tudo!».

O que é bom é que os idiotas foram apanhados, por causa desse vídeo. E se forem para a prisão, só digo: BEM FEITA! O nosso país está recheado destes casos. Há cada vez mais gente assim. E pelamordedeus, as miúdas "arrearam" na outra só porque ela disse mal de não sei quem? Já que há tanta gente a proclamar que há liberdade, olha... aqui faltava isso. Ela sem querer disse mal dos rapazolas dreads ou xungas ou lá o que são, comparados a Hitlers e Mussolinis escolares, e pronto, a miúda meteu-se num grande sarilho.

Como dizia outro dia uma psicóloga na TV, estes casos são «o pão nosso de cada dia».

Mais valia se não fossem.

São estas situações que me fazem pensar: «Ui, eu afinal sou até um pouquinho normal! Pelo menos não ando aí à pancada às pessoas para ficarem desfiguradas, ou não ando a filmar cenas desse intuito!».

Ao menos isso. Pelo menos até sou uma pessoa normal. Só nesse aspecto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).