sexta-feira, 29 de abril de 2011

Começar de novo

Adoro fazer trocadilhos. Posso ter mencionado o nome de uma música brasileira (que por acaso é do meu agrado) mas não é sobre ela que escrevo este post. É sobre o começo de mais uma feira do livro. Iniciou-se ontem, e promete, como nas edições anteriores, estar cheia de eventos e promoções interessantes. Principalmente para pessoas como eu, apreciadoras da compra de bons livros a um preço, digamos, mais justo. Estive a dar uma olhadela ao calendário da Feira. O que é bom é que aquilo actualiza-se de quando em vez e adicionam mais actividades novas, porque por agora aquilo parece ser um bocado pobre. Vamos a ver.

É pena se os e-books, essa imbecil ferramenta, algum dia chegarem a dominar o planeta e conseguirem levar a cabo o seu diabólico plano, destruindo de vez o conceito de livro físico. Porque senão, festas destas dedicadas ao livro e aos leitores têm de fechar portas. Seria pena que isso acontecesse, como alguns especulam, porque a Feira do Livro é já uma Instituição, que há 81 anos divulga cultura ao povo português. Por isso, espero que a Feira continue por muitos e muitos anos. Era giro se eu fosse à 100.ª edição.

Isso só o futuro o dirá.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).