sexta-feira, 11 de março de 2011


Ao levantar-me da cama, o meu Pai tinha-me chamado para ir ver a TV.

Mal disposto por já me estarem a maçar de manhã, fui ver. E na altura nem prestei muita atenção. Sabia da notícia, mas só reflecti mais sobre ela mais tarde.

Uma pessoa só se dá conta dos perigos que pode ter de correr, que podem estar a bater à porta... depois de ver as catástrofes que ocorrem nos outros países.

E isto até aconteceu num dos países mais avançados do mundo...

Pensei «E se isto tivesse sido cá?».

Talvez eu não estivesse cá para escrever isto, não sei (isto parece uma previsão algo negra, mas quem sabe se eu poderia ter morrido se tivesse sido cá?)

Devemos andar atentos ao mundo que nos rodeia. E digo especialmente às pessoas da minha geração.

Sei que este post não foi nada de especial, e talvez não consegui escrever aquilo que na realidade queria que vocês lessem, mas queria dedicar um post a esta tragédia. Porque o blog não é feito só de dissertações irrelevantes para o comum do cidadão, e também um espaço que porn vezes sabe ser sério.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).