Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2010

Olha! Uma música do Simon & Garfunkel que ainda não tinha postado aqui!

Linda música.

Ando a ouvir esta muitas vezes estes dias.

Dos melhores temas que esta dupla teve para oferecer, para mim.

Fiquem então com «Homeward Bound»!

Uma crónica sobre... peluches. Ou iei! Voltei finalmente com as minhas idiotices!!! Ou ainda, eu sei que era (e ainda sou) um autêntico cromo...

Ah, peluches.

Seres fofinhos, felpudos, queriduchos, fluffies, enfim...

Quem dos meus leitores (sim, vocês são minha propriedade! MUHAHAHAHAHA!), não gosta destes objectos de pelúcia, hmm?

Acusem-se, vá!

Continuando...

Eu gosto imenso de peluches... poderia dizer que era para as miúdas, o que é uma perfeita mentira. Elas até devem pensar que eu sou um débilzinho mental, quando retiro o ratinho porta-chaves da minha mala, e começo a fazer coisas parvas com ele...

Resumindo, neste aspecto, sou uma criança grande. Pelo menos não sou como tais que se metem em drogas e tal. Nesse aspecto, sou saudávelzinho.

No resto, já possuo defeito de fabrico.

Eu tenho peluches que já vinham da minha infância. A maior parte deles está num cesto, que quase nunca mexo (faz-me sempre lembrar o «Toy Story 3», e a cena do miúdo a abandonar os brinquedos...). Mas estão lá, a marcar presença.

Ultimamente, tenho brincado muito com o ratinho porta-chaves, que me deram no Natal. Acho-o graça. E também porque a minha alcun…

Vigésimo Sééétimooo!

O 27.º capítulo do policial, todo ele atrasado.

Deveria ter sido publicado dia 15. Vai hoje.

Razões? As do costume. Atrasos e etc e tal.


Olho Morto, Detective Público


Um caso muito particular

Parte 27

-Começo por te perguntar a que horas chegaste a casa do Rui?

-Ó filho, lembro-me perfeitamente! Até olhei para o relógio nessa altura! oito e cinquenta e sete!

-Hmm... está bem. Que te lembras desse dia? E por favor apenas o essencial! Não comeces com desvios de conversa para tagarelice!

-Ai! Pronto, pronto, 'tá bom. Bem, do que eu me lembro é isto: cheguei, estava tudo na converseta. O Rui andava a passear pela sala e pela cozinha, a roer as unhas (uma nojeira, se queres que te diga... nem chegou a deixar esse vício, depois as pessoas admiram-se da vida que ele tinha...). Às nove e qualquer coisa, fomos comer. Não gosto nada daquela gentinha da turma... sempre todos parvos e...

-Sempre achaste isso de toda a gente, Ermelinda. Por isso toda a turma te desprezava - disse, interrompendo-a. Perce…

Ai que é o 26.º!

E eis que chega, outra vez atrasadamente, mais uma parte da história mais idiota e pior feita de toda a história da Humanidade.

E não, não estou a falar da do «Crepúsculo». Essa também é algo mázita, mas não consegue bater a estupidez, falta de criatividade e de inteligência, que o autor destas linhas tem todo o orgulho em ser o seu possuidor.

E o próximo capítulo do policial, espero fazer ainda em breve (porque este post, mesmo que esteja marcado como de dia 11, só está a ser escrito dia 19 - maroto, o Rui...). Hoje, talvez. Tenho andado atarefado com novas ideias a fervilhar no meu cérebro, como a nova série do programa (que já começou a ser gravada, e vou dar novidades daqui a pouco), e com outros formatos...

Mas deixemo-nos de devaneios e avanti!

Olho Morto, Detective Público

Um caso muito particular

Parte 26

Toquei três vezes (acho que tenho uma certa afinidade, e psicose,pelo número 3)… no sexto andar frente de um prédio roxo, com cerca de… muitos andares (agora ia-me lembrar dessas co…

Análise à obra «O País do Carnaval»

(Este texto é um trabalho que fiz ontem, para Língua Portuguesa, em que tínhamos de ler um livro, e fazer um texto sobre ele. Publico aqui porque, enfim, também vai servir para encher espaço no blog. Amanhã vou ter de o apresentar à turma... aiaiai! Se puderem, dêem uma opinião sobre o texto. Demorei muito tempo para que ficasse como está agora... a porcariazinha.)

Escolhi para ler a obra O país do Carnaval, de Jorge Amado. Considerado por muitos o mais famoso e mais traduzido escritor brasileiro, a sua vasta obra foi adaptada para cinema, rádio e televisão. Foi autor de livros tão famosos e conceituados como Capitães da Areia, Gabriela, Cravo e Canela, Tieta do Agreste e O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, e recebeu inúmeros prémios vindos de toda a parte, como o Prémio Camões, em Portugal, no ano de 1994, e o Prémio Pablo Neruda, vindo da Rússia, em 1989. Foi Doutor Honoris Causa por diversas universidades um pouco por todo o mundo. O país do Carnaval foi o primeiro livro escrito pel…

John Lennon nasceu há 70 anos...

Lennon ficou conhecido com os Beatles, mas fez também uma carreira a solo sempre muito marcada pelo intervencionismo político, nomeadamente em defesa da paz. As celebrações vão espalhar-se pelo mundo. Em Liverpool, local onde nasceu, vão haver exposições e espectáculos e a inauguração de um monumento em homenagem ao ex-Beatles. A viúva de Lennon, Yoko Ono, e Sean Lennon, filho do casal vão estar na Islândia onde há um memorial da paz em homenagem ao cantor.


In RTP



Palavras para quê? Um grande artista, dos melhores e mais geniais do seu tempo. É o que se pode dizer dele.

Até foi criado uma conta no Youtube!

E, como já era esperado, o Google mudou de visual.

Termino esta pequena homenagem relembrando um excerto de uma célebre música dele...

Give peace a chance!

Rui Responde n.º 15

E eis que chegámos ao ÚLTIMO Rui Responde... da temporada! Não sei porquê, tenho uma obsessão pelo número 10. Isto teve 10 semanas a ser publicado... enfim.

O RR vai fechar temporariamente. E porquê?

Porque não recebi mais perguntas, até estas três. Por isso, reabro o RR daqui a uns tempos quando tiver mais.

E assim terei mais tempo para pensar noutras coisas do blog, como um certo programa que irá para o ar um pouco mais cedo do que eu disse (eheheh).

Mas fiquem então com as últimas 3 perguntas desta fornada do RR.

Duas vieram do André Pereira (o tal da banda) e uma da Bárbara (que tem um blog que podem ver o link por estas bandas, mas que já não é actualizado há algum tempo, com muita pena minha).

43.ª pergunta

Porque mudaste a visualização do teu blog?

André Pereira

É muito simples. Porque já estava farto da outra. Às vezes causava-me náuseas só de olhar para aquela página... Parecia de há 20 anos... Felizmente o Blogger pôs modelos de blog novos, e pronto, mudei!

44.ª pergunta

Achas que a pa…

E abram aulas a mais um capítulo!

É claro que me refiro ao policial.


Cá vem mais um «fascículo» desta história interminável.


Ultimamente o blog tem sido só RR, isto e coisas de cinema... Mas tenho andado a juntar temas para fazer posts novos.

Mas o RR vai acabar (por enquanto) na próxima edição, e terei mais tempo para outros posts.

E também quero acabar com isto... o problema é que ainda falta muito!

Olho Morto, Detective Público

Um caso muito particular

Parte 25

Saímos da casa quase assombrada, e o Finório ditou-me a morada do próximo suspeito. Suspeita, neste caso.

-Ermelinda Vasques - leu o Finório.

-Recordo-me bem dela. Era a galdéria da turma. Andava com todos.

-E com o chefe também? - perguntou o curioso rapaz.

-Não! Claro que não! A minha namorada era outra, na altura.

-Ah, está bem.

Um silêncio entediante reinou no veículo por instantes. Até que o Finório decidiu falar.

-ó chefe - disse ele - Você acha que vamos conseguir solucionar isto?

-Vamos o tanas! Se EU vou solucionar este caso!

-Pronto! Pronto! Está bem!

-Mas porque pe…

Fantástico!

Imagem
Grande filme, adorei.

Michael Moore é um grande cineasta. Muitos já notaram isso. Acho que os filmes que ele faz deviam ser exemplo para o resto do pessoal do entretenimento, porque conseguem gerar controvérsia, mas não por coisas chocantes ou inúteis, simplesmente porque o Michael é directo com o espectador. Já vi outros filmes dele, os notáveis «Bowling for columbine» e «Sicko», mas gostei mais deste, talvez por ter visto numa sala de cinema, e não na televisão.

Vi ontem no cinema King, estão a fazer um ciclo dos melhores filmes desde Setembro de 2009 a Agosto de 2010. Achei interessante ver este filme e porque já tinha visto outros dele.

Por último, gostava só de dizer que o Moore consegue, ao mesmo tempo, fazer cenas hilariantes e fazer pensar as pessoas.

É muito raro haver filmes assim.

Vejam o trailer. Se o virem, irão pensar, talvez, que esta película é só galhofa e tal, mas não é.

É apenas um grande filme, um dos melhores do ano.

9/10