Rui Responde n.º 10

Este é o suposto Rui Responde da semana passada. Logo virei postar o de ontem, depois de postar o capítulo do Olho Morto que faltava (eram dois que faltavam, um deles já está). Está biene?

Cá vão mais 3 perguntas da Inês e da Sara. Já sabem, as vossas perguntas, para onde as mandam? para a caixa de comentários, para ruialvesdesousa@hotmail.com ou para o meu telemóvel, se o tiverem.

Cá vão:

28.ª pergunta

Qual é a foto tua mais estranha que tens?

Inês & Sara

Qual Pfff ahah... deve ser uma piada não?

Se ainda fosse «Qual a foto tua menos estranha que tens?», era mais normal, mas agora a mais estranha? São tantas!!!

Aiai... estas miúdas matam-me...

29.ª pergunta

Qual a tua memória mais antiga?

Inês & Sara

Uiii... para responder a esta pergunta, preciso de puxar muito pelos neurónios... ora deixa cá ver... a minha memória mais antiga... hmmm...

Ah, deve ser quando eu tropecei no chão, tinha 4 anos.

É a minha memória mais antiga, acho eu.

E que bela memória.

(se não perceberam, era sarcasmo. Completo. Chorei muito nesse dia. Pobre de mim...)

30.ª pergunta

Qual a recordação/memória (que não tenha a haver contigo) que mais te "marcou", ou de que te lembras bem por alguma razão estranha/especial?

Inês & Sara

Ao princípio respondi mal à pergunta, porque a li mal, e pus coisas que tinham a haver comigo.~

Mas a Inês viu e disse-me que tinha posto mal, lá estou eu a corrigir...

Enfim... recordações que não tenham a haver comigo? Recordações dos outros?

Epá!

Depois eu fui-lhe perguntar o que queriam que eu respondesse, e ela disse-me que era uma história, uma imagem, algo que me tenha marcado não directamente.

Depois eu disse-lhe que isso, que essas recordações, tinham a haver comigo!

E a resposta dela «sim, mas... arg. Esquece, não sei explicar». Aqui ela já se estava a passar, mas enfim.

Vou responder à pergunta dizendo coisas que me recordo que não tenham a haver com a minha vida pessoal, mas, que no fundo, têm a haver com a minha vida pessoal!

AI! Já estou confuso. E vocês também, presumo. Isto já parece a feira...

Por isso, vou responder à pergunta (que está mal feita, segundo a lógica da resposta que elas querem), coisas que me marcaram, mas que não estejam directamente relacionadas com a minha vida pessoal. Coisas que se depararam comigo, pessoas, situações, que me marcaram, mas que eu não tivesse envolvido. E que sejam estranhas. Ela depois explicou-me, depois de tanta conversa a dizer que era assim, afinal era assado... aiaiai... as mulheres. Quem as entende? (brincadeirinha).

Portanto, cá vai a resposta.

Ah, lembro-me uma vez de estar no Chiado (aliás, o Chiado é o sítio das coisas estranhas por excelência, dava para fazer uma nova temporada dos «Ficheiros Secretos» toda ela passada no Chiado), de ver um homem a apregoar aos sete ventos que o mundo ia acabar e que os extraterrestres vinham aí para nos salvar. Não sei porquê, recordo-me disto muito bem. Já tinha visto muitos lunáticos destes, mas este marcou-me especialmente. Era diferente. O homem parecia uma espécie de Panoramix (aquele magozinho do Astérix), mas mais louco. Enfim, depois nunca mais vi o homem. (agora um pouco de ficção à «Ficheiros secretos») Talvez ele estivesse a dizer a verdade, e o governo raptou-o. Pelo menos era o que pensaria o Mulder...

E dava um bom episódio dos «X-Files».

Outra coisa estranha, que me recordo, é de uma senhora que vendia flores. Estava sempre à porta de casa da minha avó materna, na avenida de Roma, que já morreu, e sempre que eu ia lá, lá estava ela. Depois morreu, há pouco tempo, mas sempre que passo por aquela casa.

Enfim, por agora só me lembro disto.

E foi mais um RR. O próximo sairá loguinho que possa.

Bye!

Comentários