segunda-feira, 29 de março de 2010

O Portuga...

Hoje, vou abrir o cofre dos meus pensamentos aos caros leitores, para vos falar... dos Portugueses. Mais propriamente, de uma sub-espécie, os portugas.

Como já vários comediantes e escritores já falaram da sua opinião sobre os Tugas, achei por bem também dar a minha.

O Portuga... será que é uma espécie? Ou será que é um estilo de vida?

Acredito nas duas. Sabem, caros leitores, os Portugas são tão peculiares, que chegam mesmo a serem designados por mim como uma espécie. Já um pouco em vias de extinção. Mas outros povos podem ser Portugas, adoptando simplesmente o seu estilo de vida.

Uma grande característica dos Portugas "de gema", é sem dúvida o seu desenrascanço.
Para quem não percebe de que raio estou eu a falar, passo a explicar.
O Portuga desenrascado é aquele que, dando um exemplo, quando se esqueceu de comprar passas para o reveillon, pega noutras frutas que tenha (maçãs, pêras, uvas, etc), e come-as só para ficar com os caroços e fingir que são passas.
Só dando este exemplo, porque se poderiam evidenciar outros tantos.
Eu considero-me um desenrascado clássico. Um desenrascado puro lusitano.
Eu, se não houver pasta de dentes, chego a usar sabonete para substituir!

Mas outro factor-base da espécie portuga, ou tuga, é o facto de estarem sempre a dizer mal de tudo e de todos.
Mal-dizem tanto e não se fartam. Estão todo o dia a mal-dizer, mal-dizer, mal-dizer!
Mal-dizem de tudo!
Ai e tal, o governo! Mal-dizem!
Ai e tal, o futebol! Mal-dizem!
Ai e tal, a cultura! Mal-dizem!
Ai e tal, o tratamento dos esgotos! Mal-dizem!
Ai e tal, o Tareco arrancou as cortinas da sala de estar! Mal-dizem!

Todo o indivíduo que se considere Portuga tem de ter um fascínio pela palavra «Grátis» (já várias pessoas afirmaram este facto, e eu junto-me a eles).
Tudo onde esteja escrito a palavra GRÁTIS o Portuga corre atrás feito cãozinho esfomeado a seguir a carrinha do Talho.
Lembro-me que, há uns tempos, um certo jornal oferecia DVD's GRÁTIS, e lembro-me de ler isso e de ir a várias papelarias, ver se ainda tinham, e responderam-me sempre «Desculpe, já esgotou».

Mas, mais tarde, esse jornal começou a trazer DVD's a 1,95€. E o jornal, esgotou?
Não.
Este facto leva-nos a mais uma característica totalmente lusa. A avareza em pequenas coisas.
Quando o DVD era grátis, corria tudo a comprar o jornal. Mas quando era a 1,95€, ai não vou gastar menos de 2 euros. O Portuga adora a palavra GRÁTIS, mas quando por certas bugigangas têm de pagar meia dúzia de tostões, preferem não comprar. Preferem esperar pela já tão espremida palavra que já me recuso a repetir.

O Portuga pode ser avarento com coisitas pequenas, mas adora tecnologia. Chega mesmo a ser viciado!
Conheço vários "casos" de Tugas que compram LCD's, IPhones e PC's de última geração, mas estão-se a marimbar para a família e a vida social.
Mas esta característica só se verifica nos Portugas denominados de High-tech Pimbas.

Para terminar, outra característica da "raça" portuga é a de usar estrangeirismos de língua inglesa.
O portuga "curte" o Inglês, mas depois não percebe nada dessa língua.
Ou então, usa-os mal, como por exemplo «You are leiing this post sentated on your cadeiran».

Mas, se há o Tuga que gosta de Inglês, há também outros Tugas que o repudiam, e que dizem que é por causa dele e dos programas de TV de língua inglesa que «os nossos meninos andam nas drogas».

E eis aqui uma espécie de artigo da National Geographic, dedicado aos Portugas.
Desculpem lá se me esqueci de escrever algum facto dos Portugas, mas até agora só me lembro deste!

Despeço-me com amizade, até um próximo post!

1 comentário:

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).