Coisas que me irritam (n.º 16) - O dinheiro

O dinheiro.
Esse vil papel colorido que, sabe-se lá porquê, vale tanto que pode dar grandes reviravoltas na nossa vida, dependendo da quantidade que tivermos ao nosso dispõr!
Dá para comprar muitas coisas, e também para pagar as contas, a renda da casa, etc.
Certas pessoas matam-se a trabalhar, para ganharem em troca várias folhas deste papel precioso.

Nunca percebi bem porque é que o dinheiro vale muito. Aliás, é só papel impresso!
Eu sei, caros leitores, eu sei que (e agora entrando uma daquelas velhinhas rabugentas), «O dinheiro vale muito e custa a ganhar e os teus pais ganham dinheiro para te sustentar blablabla».

Mas não percebo, desculpem-me.

Não percebo como é que este papelzito vale tanto! Não percebo! Sinceramente!
Mas uma coisa que eu nunca percebo é quando há crise, ou seja, quando falta dinheiro. Porque é que não imprimem mais? Ai não se pode porque é preciso pedir autorização ao senhor x que depois tem de falar com a comunidade y que depois dará uma palavrinha ao senhor kxz.

E há pessoas que matam outras, por dinheiro!
O mundo anda em guerra, por causa de dinheiro!
Tudo isto anda numa grande coboiada, por causa de dinheiro!
Coa breca! Um simples papel pode valer tanto que pode matar vidas humanas?

E este foi o post mais singular das «Coisas que me irritam». Boa noite e não se esqueçam de verificar se a torneira do bidé ficou bem fechada.
Não ficou, pois não? Ah, seus marotos! E quem é que vos lembrou, quem?
Pronto, já chega de palhaçadas.

Comentários

  1. bem dito sim senhor......é verdade um monte de papel impresso(vermemhlo, cinzento, verde, etc) consegue mudar milhares vidas de várias pessoas...epah devia haver uma permissão para uma pessoa puder fazer o seu dinheiro em casa! aí queria ver onde andava a crise( morria "literalmente") era fixe, assim já podiamos comprar as coisas que queriamos.....(o jeito que isso me dava....) xD

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).