Expressões portuguesas (lista não-exaustiva)

Aqui, exponho algumas expressões típicas portuguesas (nomeadamente 5), que vocês próprios, e eu também, devem ter usado mais que uma vez:


-«Tem que ser». Esta expressão, muito usada pelos Tugas, tem como sinónimos «olha, vai-se andando», e «É a vida», ou então «Que é que se pode fazer?».
Só que esta expressão é usada exageradamente por alguns portugueses. Aposto que se viesse um ET (isto se os ETs existirem) de um planeta qualquer e atacava um português e dizia que ia desintegrar todos os portugueses à face da Terra com a sua arma 35353zzz, o português talvez diria, «Tem de ser». Esse mesmo português, depois de ter sido desintegrado, chegava às portas do Céu, onde estava São Pedro (Se é que o Céu existe e que São Pedro esteja lá à porta), que lhe diria «Como o ET só chegou a destruir parte da Amadora e depois cansou-se e voltou para o seu planeta, vou-te reencarnar como uma lesma», o português diria... «Tem de ser». Ou então, na altura do Estado Novo, conversa entre dois PIDES:


PIDE 1: Olha, lá vai mais um para a prisão do limoeiro!
PIDE 2: Tem de ser.


Vamos mas é mudar para a próxima expressão que já estou a ficar com tonturas!

-«E então, como vai o nosso Benfica?». Esta expressão é usada (óbvio) pelos Benfiquistas, para se referirem ao seu... clube. Mas depois de alguém usar esta expressão, normalmente a conversa prolonga-se assim.

Benfiquista: O nosso Benfica? O mesmo de sempre, o campeão. 1-0 ao Sporting. Eheheh...
Sportinguista: Ah, mas houve uma falta que o Luisão marcou ao Miguel Veloso e o árbitro não marcou! E de certeza que no penalti o Sporting ia marcar um para o jogo ficar empatado.
Benfiquista: Epá ó leão de mer--, queres andar à porrada é?


E é assim que começa uma interessantíssima conversa sobre futebol


-E também é preciso falar, nesta colectânea de expressões portuguesas, da «porrada», que apareceu há três linhas atrás, neste post. Eu não sei se vocês também acham, mas sempre que ouço a palavra «porrada», penso sempre em empurrar. Não sei porquê. Mas pronto.



-«Dar de frosques» é a quarta expressão desta colectânea, e que foi o que o Valentim Loureiro queria ter feito no Caso Apito Dourado, mas que só acabou por dizer «Eu não sei de nada! Mau! Eu não sei de nada!»



-«É com estas coisas que os nossos meninos andam metidos nas drogas...».

Esta expressão é muito utilizada pelas senhoras de mais idade, quando por exemplo estão a ser transmitidos certos programas na TV, nos quais aparece um líquido vermelho a que dão o nome de... sangue, e também certas maneiras de falar chamadas... palavrões. E dizem que é por causa desses programas que «os nossos meninos andam na droga». Imaginem só uma idosa a dizer isto, mas daquela maneira que só as idosas da Beira sabem fazer. Reflictam e pensem neste assunto. Não é bestial?



E foram 5 expressões que acho completamente ESSENCIAIS para quem se acha Português...

Comentários

  1. oh meu menino, tu andas na droga...

    Ya, a do 'vai-se andando' é mesmo à portugues...
    Esqueceste-te de uma tãaao usada: 'Se Deus quiser...', não sei se consideras, ou tu ou outra pessoa, gozar com esta ofensivo...mas é mesmo daquelas expressões que as velhinhas todas e as senhoras da hidroginastica usam SEMPRE e que é bastante irritante... lol

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Se chegaram até aqui e tiverem alguma mensagem, crítica, ou opinação a fazer em relação ao que acabaram de ler, façam o favor de o escrever aqui. A gerência agradece e responde (se não forem nenhum príncipe da Malásia que tem 10 milhões de dólares para me oferecer, claro).